São Caetano pensa só na Libertadores

A folia acabou mais cedo para os jogadores do São Caetano que se reapresentaram no estádio "Anacleto Campanella", nesta segunda-feira à tarde, para iniciar os treinos visando a segunda apresentação na Copa Libertadores da América, quarta-feira, diante do Alianza de Lima, do Peru, no ABC. Para reabilitar-se da derrota na estréia para o Cobreloa, por 2 a 1, o técnico Jair Picerni exige "esforço máximo" mesmo no Carnaval. O técnico até brincou: "Eles são jogadores de futebol e não sambistas, então vamos ao trabalho". Mas quem terá mais trabalho é o próprio técnico, que não poderá contar com o volante Marcos Senna e com o atacante Somália, expulsos na estréia na competição. No ataque, as opções são o veterano Müller e Wágner. No meio-campo, a vaga deve ser preenchida por Aílton, que não atuou no Chile porque cumpriu suspensão ainda de sua expulsão diante do Palmeiras, na temporada passada. O goleiro Luciano deve continuar como titular por causa de um estiramento no braço sofrido por Silvio Luiz.Picerni, porém, só vai confirmar a escalação após os treinos de terça-feira. Mas sua idéia é não mexer no time que venceu o Bangu, por 2 a 1, pelo Rio-São Paulo. "Só vou mudar o necessário", comentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.