São Caetano perde na Libertadores

O São Caetano teve uma estréia ruim na Copa Libertadores da América. Apesar de ter dominado boa parte do jogo, a equipe do ABC paulista teve dois jogadores expulsos e foi derrotada pelo Cobreloa por 2 a 1, nesta quarta-feira, em partida disputada em Calama, Chile.O técnico Jair Picerni cumpriu sua promessa de colocar o São Caetano no ataque mesmo com quatro importantes desfalques: o goleiro Sílvio Luís e o atacante Müller (contundidos), o zagueiro Daniel (convocado para a seleção brasileira) e o meia Aílton (suspenso). A postura da equipe e os constantes avanços de Rubens Cardoso e Adãozinho dificultaram o trabalho do Cobreloa, que só conseguia parar o time brasileiro fazendo falta.A equipe chilena começou equilibrar o confronto a partir dos 11 minutos, quando Olivares e Madrid perderam boas oportunidades. A partida alternou bons momentos para as duas equipes até os 33 minutos, quando o árbitro expulsou Somália e Meléndez por trocarem trocarem agressões. A decisão do juiz revoltou os dois treinadores, o jogo chegou a ser paralisado por nove minutos e o técnico Víctor Merello também acabou levando o cartão vermelho.A partida recomeçou aos 42 minutos. Após três minutos de bola em disputa, Dinamarca cobrou falta e Cristián Gomez aproveitou para marcar o primeiro gol do Cobreloa. O árbitro encerrou o primeiro tempo dando apenas cinco minutos de acréscimo.O São Caetano voltou a ter esperanças aos 11 minutos do segundo tempo, quando Wagner, que tinha entrado no lugar de Bruno Quadros, passou pela defesa chilena e, sozinho na área, empatou o jogo. A festa, no entanto, não durou muito. Dez minutos depois, Dinamarca colocou o Cobreloa novamente em vantagem, ao chutar de longa distância.A situação, que já era difícil, ficou pior para o São Caetano. Aos 23 minutos, Marcos Senna também foi expulso, por falta em Madrid. Mesmo com um jogador a menos, o time brasileiro seguiu atacando, mas não conseguiu superar a defesa chilena.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.