São Caetano pode perder Marcinho

Como sempre agindo em absoluto sigilo, a diretoria do São Caetano está negociando o atestado liberatório do meia-atacante Marcinho para o futebol da Ucrânia. O jogador já passou até por exames médicos e o negócio deve ser fechado no começo da semana por nada desprezíveis US$ 4 milhões. Marcinho é considerado o melhor jogador do atual elenco do Azulão, tendo sido importante na campanha do inédito título paulista. Depois ele sofreu uma fratura na perna pela Copa Libertadores, ficando fora do time por três meses. Dentro desta negociação, 25%, ou seja, US$ 1 milhão, seriam pagos ao Paulista, seu clube de origem. Outro jogador que está de saída é o zagueiro Gustavo, cujo contrato acabou e ele pode aceitar proposta para retornar ao Atlético Paranaense. O lateral-direito Ânderson Lima também está sem contrato e pode se transferir para o São Paulo. Três jogadores já deixaram o clube: o volante Marcelo Mattos, que foi para o Corinthians; o volante Mineiro, para o São Paulo; e o zagueiro Dininho para o Sunfrecce Hiroshima, do Japão. Em termos de reforços, o silêncio dos dirigentes é ainda maior. Mas o volante Zé Luís, do Atlético Mineiro, realmente interessa. Metade do seu passe pertence ao Marília e a prioridade é sua renovação com o time mineiro, o que ainda não aconteceu. O técnico Zetti indicou à diretoria o atacante Edson Araújo, revelado pela Portuguesa de Desportos, onde também era chamado de Edson Pelé. O jogador trabalhou com o técnico no Fortaleza, durante o Campeonato Brasileiro da Série B.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.