São Caetano precisa acertar o pé

Acertar o pé e fazer gols. Esta é a receita do técnico Jair Picerni para o São Caetano devolver ao Peñarol a derrota, de 1 a 0, sofrida quinta-feira, em Montevidéu, pelas quartas-de-final da Copa Libertadores da América. Os dois times voltam a se enfrentar, terça-feira, às 21h10, no estádio Anacleto Campanella,no ABC, e o Azulão precisa vencer por dois gols de diferença para chegar às semifinais e manter vivo o sonho de ser campeão sul-americano. Em caso de uma vitória por apenas um gol a vaga será definida na cobrança de penalidades máximas. "Infelizmente perdemos muitos gols. Merecemos, pelo menos, o empate", comentou Picerni assim que chegou ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, nesta sexta-feira. Mas ele acha que é possível reverter a situação. Admite até que pode mudar o time, com a troca de Robert por Anaílson. O meia santista não atuou bem com a função de ficar mais à frente, ao lado do artilheiro Brandão. "O Anaílson faz bem este papel", concorda Picerni, que não contou com seu "xodó" na capital uruguaia, porque ele sofreu problemas estomacais no início da semana. Mas Anaílson pode voltar ao time sem a saída de Robert. O volante Serginho perderia a vaga no meio-campo, que ficaria bastante ofensivo com três meias: Ailton, Adãozinho e Robert. O técnico, porém, esconde o jogo e já adianta que a definição sairá apenas antes do jogo. A preocupação da comissão técnica é evitar o desgaste dos jogadores. Neste sábado serão realizados treinos em dois períodos. Não há definição sobre os treinos de domingo, mas talvez haja uma leve movimentação pela manhã. Na segunda-feira cedo, o elenco treina no estádio Anacleto Campanella e já se concentra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.