São Caetano prioriza o Paulista

Se entre a comissão técnica e os jogadores a idéia de priorizar uma competição é um discurso proibido, entre a direção do São Caetano a história é um pouco diferente e, por que não dizer, surpreendente. E os motivos são dois: segundo o presidente do clube, Nairo de Souza Ferreira, vai existir prioridade, sim, mas ela não vai ser a Libertadores. "Nossa prioridade é o Campeonato Paulista. Em nenhum momento vamos jogar com time reserva", afirmou o dirigente, categórico. O São Caetano estréia nesta terça-feira na Libertadores, contra o Cruz Azul (México), no estádio Anacleto Campanella, no ABC paulista. No Estadual, a equipe é líder, ao lado do Rio Branco, com 15 pontos ganhos.Nem mesmo todo prestígio que passou a ter a competição sul-americana desde o bicampeonato do São Paulo, em 1992 e 1993, e a projeção internacional que ela pode propiciar iludem o dirigente. "Só quem já disputou um Campeonato Paulista da segunda e da terceira divisões sabe o que é aquilo", revelou o presidente do São Caetano. "Subir para a primeira divisão é muito complicado e queremos evitar, a todo custo, ter de disputar o acesso novamente. Em alguns momentos, a segunda chega a ser mais difícil do que a primeira", analisou Nairo de Souza Ferreira.Mesmo assim, o dirigente ressalta o privilégio de participar de um torneio continental. "Já mantive três reuniões com o pessoal da (Confederação) Sul-Americana e estou impressionado pela forma como eles se apegam a detalhes. Está sendo uma grande experiência conviver nesse meio", observou o presidente do São Caetano. "E, é claro, nós vamos disputar a Libertadores com todo entusiasmo, pois lutamos muito para conquistar esse direito."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.