São Caetano quer arrancada no Morumbi

O São Caetano encara o jogo contra o São Paulo nesta quarta-feira como uma grande oportunidade de dar um grande passo para as suas pretensões em busca de uma vaga na Copa Libertadores de América e até mesmo para se manter na briga direta pelo título da temporada. O Azulão tem os mesmos 65 pontos que seu adversário e o jogo, portanto, tem caráter de seis pontos.Não é apenas este jogo que é considerado importante para o clube, mas os três confrontos que têm na semana, que começou com a vitória sobre o Fluminense, por 2 a 0, no domingo. Agora, o duelo no Morumbi e depois o jogo contra o Paraná, no ABC, no final de semana. "Antes de pegar o Fluminense traçamos uma meta de fechar a semana com nove pontos. Já fizemos três, faltam seis", explica o técnico Péricles Chamusca.Há quatro jogos sem perder e vindo de duas vitórias consecutivas, Chamusca explica o segredo da arrancada do São Caetano, que está quatro pontos atrás do líder Atlético-PR. "Aproveitamos bem os treinos no período que não tiveram rodadas no meio de semana . Além de ter feito uma inter-temporada proveitosa em Jarinu (SP)", elucida.Sobre o jogo com o São Paulo, o treinador compara o bom momento vivido pelos dois times. "Os dois times estão num período de arrancada na competição, tudo coincide para um jogo igual e sem favoritos", explica. A dúvida persiste no aproveitamento do meia Marcinho. No jogo contra o Fluminense, ele não atuou, por estar com fadiga muscular, e o time sentiu falta de um jogador com suas características, que armasse o jogo e desse ritmo e velocidade na ligação defesa-ataque. Caso não jogue, Lúcio Flávio permanece entre os titulares.Desfalques - O time ainda terá dois desfalques. Um deles será o zagueiro Gustavo, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Na sua vaga entra Marcos Aurélio, que coincidentemente volta de suspensão. Ele havia sido punido com suspensão por duas partidas pelo STJD (Superi or Tribunal de Justiça Desportiva) por conta de sua expulsão contra o Botafogo, algumas rodadas atrás. Outro suspenso é Marcelo Mattos, com três amarelos, que será substituído por Paulo Miranda. Como o atacante Euller sentiu dores musculares e não participou do treino-apronto à tarde no gramado do Estádio Anacleto Campanella, Chamusca deixou Fernando Baiano de prontidão.

Agencia Estado,

27 de outubro de 2004 | 09h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.