São Caetano segura Cruzeiro e garante vaga

O São Caetano é o primeiro clube brasileiro a garantir vaga na segunda fase da Copa Sul-Americana. A classificação foi garantida nesta quarta-feira à noite, ao empatar, por 1 a 1, com o Cruzeiro, no Mineirão. Mesmo com os times terminando iguais em pontos (quatro cada um) o time paulista levou vantagem no saldo de gols - três a um - no Grupo 4. O próximo adversário do São Caetano será o vencedor do Grupo 1 - Internacional ou Santos. O primeiro jogo acontecerá no ABC, dia 17 de setembro, com o segundo, fora de casa, dia 1º de outubro. Este foi o terceiro confronto entre os clubes na temporada, com o time do ABC mantendo a invencibilidade. Empatou por 2 a 2 na abertura do Brasileiro, no Mineirão, e há 20 dias venceu, por 2 a 0, no ABC. Priorizando o Brasileiro, título que ainda não conquistou, o Cruzeiro poupou vários titulares, entre eles, o meia da seleção, Alex, o colombiano Aristizábal, da seleção colombiana, além do lateral Maurinho, do zagueiro Cris e do volante Augusto Recife. Nem por isso, o time mineiro ficou na defesa. Muito pelo contrário, porque o técnico Vanderlei Luxemburgo optou pelo esquema 4-3-3, colocando Alex Dias aberto pelo lado direito e Mota pela esquerda do ataque. Foram 20 minutos de forte pressão na saída de bola do São Caetano, que até se defendeu com eficiência. Mas de tanto insistir, o Cruzeiro abriu o placar, após uma rápida troca de passes entre Mota, Alex Dias e a finalização precisa de Márcio Nobre, da entrada da área com a perna esquerda. A bola ainda bateu na trave esquerda antes de entrar no gol de Sílvio Luiz, aos 23 minutos. Atrás no placar, o São Caetano saiu um pouco mais para o jogo na base do toque de bola. Sentindo o desgaste físico inicial o Cruzeiro também perdeu espaço e o time paulista aproveitou para empatar aos 39 minutos. Marcinho enganou a defesa e tocou para a entrada de Zé Carlos no lado esquerdo da grande área. Ele ganhou em velocidade e encheu o pé esquerdo: 1 a 1. No intervalo houve troca-troca de atacantes. Do lado do time da casa, saiu Alex Dias para a entrada de Alex Alves. No time paulista, entrou Warley no lugar do impaciente Adhemar. O São Caetano se deu melhor, porque o rápido Warley aproveitou dois perigosos contra-ataques aos seis e aos sete minutos, exigindo duas boas defesas de Gomes. Sem conseguir superar o adversário, Luxemburgo apelou aos 20 minutos ao colocar Alex e Aristizábal nos lugares, respectivamente, de Sandro e Márcio Nobre. E também foi para o tudo ou nada, ao adotar o 4-2-4. Os últimos 25 minutos foram de pressão total, mas o São Caetano, consciente, garantiu o empate e a classificação. Mesmo eliminado em casa, o Cruzeiro manteve uma invencibilidade que já dura mais de dez meses no Mineirão. Sua última derrota aconteceu para o rival Atlético, por 2 a 1, dia 20 de outubro, pelo Brasileiro do ano passado. O time volta ao Brasileiro, de novo, diante de sua torcida, recebendo o Guarani, sábado, às 18 horas. O São Caetano, melhor defesa do Brasil com apenas 22 gols sofridos no campeonato, receberá o Vasco, domingo, no Estádio Anacleto Campanella.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.