Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

São Caetano sofre os efeitos da maratona

Apontado como um dos melhores elencos do futebol brasileiro, o São Caetano não escapa também do cansaço provocado pelo excesso de jogos. A derrota para o Figueirense, por 1 a 0, em Florianópolis, domingo, pelo Campeonato Brasileiro, seria um sintoma de que o time começa sentir os efeitos do cansaço provocado pelo ritmo alucinante de jogos. No período de 117 dias, o time atuou 29 jogos, portanto, entrou em campo a cada quatro dias. Na quinta-feira, no estádio Anacleto Campanella, o Azulão recebe o Boca Juniors pela quartas-de-final da Taça Libertadores.A maratona começou dia 21 de janeiro, com o Campeonato Paulista, com o título conquistado após 15 jogos. O time ainda disputou nove jogos pela Libertadores, a partir do dia 3 de fevereiro, sendo seis válidos na primeira fase, um na repescagem e dois nas oitavas diante do América, do México. Pelo Campeonato Brasileiro foram cinco jogos, a partir do dia de abril. A derrota em Santa Catarina derrubou uma série de 14 jogos invicto do Azulão, com oito vitórias e seis empates.Mais do que o elevado número de jogos, o técnico Muricy Ramalho lembra outro agravante: "Foram todos jogos decisivos, valendo vaga ou classificação. Então, além do esforço físico, há o desgaste emocional". O preparador físico Carlito Macedo cita ainda os "fatores naturais" como decisivos no declínio físico como os jogos em altitude, disputados na Taça Libertadores da América, e as longas distâncias no Campeonato Brasileiro. O exemplo mais claro aconteceu nesta semana, quando o São Caetano jogou no México na terça-feira, mas chegou ao Brasil somente dois dias depois. Depois teve um dia de folga para voar até Florianópolis. "Sem contar aí o tempo gasto em ônibus e avião", completa o auxiliar técnico Tata, um dos que mais reclama das viagens.Números e cansaço à parte, o time começa a se preparar visando o jogo com o atual campeão mundial interclubes. A vaga na semifinal será decidida em dois jogos, o primeiro deles na quinta-feira, no ABC, e o segundo, dia 15, terça-feira, em Buenos Aires.Depois de duas semanas, o elenco ganhou a segunda-feira de folga, mas volta ao trabalho nesta terça-feira. Os jogadores que foram poupados em Florianópolis têm seus retornos garantidos, como o lateral Ânderson Lima, o zagueiro Dininho, o volante Mineiro e o meia Gilberto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.