São Caetano sonha com a Libertadores

Apesar da derrota de ontem para o Santos, por 3 a 0, o São Caetano ainda tem esperança de se classificar para a Libertadores. Para isso, conta com a fé em seus advogados. Quarta-feira, o clube será julgado em segunda instância pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro. Em pauta, os 24 pontos que o tribunal tirou do clube na semana passada por causa da morte do zagueiro Serginho.Se esses pontos forem devolvidos ao São Caetano, o time pula para a quinta colocação com 77, um ponto a menos que o Palmeiras. Nesse caso, a vaga no torneio qualificatório para a Libertadores seria decidida na última rodada, quando o São Caetano enfrenta o desesperado Atlético-MG, em Minas Gerais, e o Palmeiras pega um desinteressado Fluminense, no Rio de Janeiro. "Antes do jogo, passei para os jogadores que eles não poderiam se preocupar com o que vai acontecer no tribunal. Eles tinham e ainda têm que se preocupar só com o que ocorrer em campo. Mas o Santos foi melhor e conquistou o resultado", disse o técnico Péricles Chamusca, que destacou a vontade de seus atletas. "Por tudo o que fizeram com o nosso time durante o campeonato, os nossos jogadores são heróis."Questionado sobre que time ele acha mais forte, o Santos ou o Atlético Paranaense, Chamusca ficou em cima do muro. Elogiou o time de Vanderlei Luxemburgo e o de Levir Culpi, que havia vencido o Azulão na semana passada. "As duas equipes são igualmente muito boas."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.