São Caetano teme um ?apito paraguaio?

Pequeno, com apenas 12 anos de vida e sem nenhum título expressivo, o São Caetano enfrenta hoje o Olimpia, no Paraguai, preocupado com um suposto esquema para favorecer o rival. Razões para tanto temor não faltam. Amanhã, o clube paraguaio completa 100 anos de vida e nada melhor do que título do principal torneio sul-americano para abrilhantar a festa. Além disso, a Confederação Sul-Americana está sediada em Assunção, terra do Olimpia, e seu presidente, Nicolas Leóz, é paraguaio. ?Existe preocupação com um favorecimento ao Olimpia, principalmente quanto à arbitragem?, diz o diretor do Azulão, Genivaldo Leal.Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.