São Caetano tenta derrubar o América

Com o sonho de disputar o título de campeão do mundo, o São Caetano disputa a semifinal da Taça Libertadores contra o América do México, nesta terça-feira, às 21h40, no estádio Anacleto Campanella, no ABC. Esta é a primeira partida entre ambos, que voltam a se enfrentar dia 16, então na Cidade do México. O finalista sairá de dois confrontos. Caso haja igualdade em pontos e saldo de gols a vaga será definida na cobrança de penalidades máximas. A decisão será contra Grêmio e Olímpia, do Paraguai, que disputam a outra semifinal. Mesmo se for campeão da Libertadores, o América do México não poderá ir para o Japão disputar o Mundial Interclubes porque ele não é filiado à Conmebol, Confederação Sul-Americana - e participa da competição na condição de convidado. Mas se depender da vontade do técnico Jair Picerni e de seus comandados, o São Caetano é que vai brigar pela taça. "Este é nosso objetivo e agora está por poucos jogos", afirma Picerni, ressaltando as qualidades do seu time: "Temos um grupo unido e competitivo, que sempre luta para vencer". O time está confirmado com a volta do lateral direito Russo no lugar de Marlon. O titular foi poupado do jogo contra o Atlético-PR pela Copa dos Campeões, porque sentia fortes dores na planta do pé e no tornozelo direito. Mas participou normalmente do rachão realizado, nesta segunda-feira à tarde, no estádio Anacleto Campanella. Além de apostar na velocidade e na força de seus laterais - Russo e Rubens Cardoso - o técnico Picerni tem muita confiança no toque de bola de seu meio-campo, com destaques para os meias AÍlton, Robert e Anaílson. "São jogadores inteligentes, que tocam de primeira", definiu. O objetivo do São Caetano é vencer este jogo e, se possível, com boa vantagem de gols para tentar jogar pelo resultado no segundo jogo. A estratégia dos mexicanos é, justamente, o contrário. "Um empate seria bom resultado", avalia o atacante Ivan "Bambam " Zamorano, chileno de 35 anos, que é artilheiro do time na Libertadores, com oito gols. O América tem a melhor campanha na competição, com nove vitórias e apenas um empate. O técnico Manuel Lapuente não quis confirmar a escalação do time, que reconheceu o gramado do ABC, domingo à tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.