São Caetano tenta reacender

Entre o céu e o inferno. Esta é a situação do São Caetano dentro do Torneio Rio-São Paulo. Uma simples vitória sobre o Vasco, neste domingo, às 16 horas, no estádio Anacleto Campanella, pode recolocar o time perto dos primeiros colocados e no caminho para brigar por uma vaga nas semifinais. "A diferença é muito pequena. Uma ou duas vitórias nos deixarão na ponta", garantiu o técnico Jair Picerni.Nem o artilheiro Romário, em grande fase, preocupa. "Acho que ele é um dos maiores jogadores do Brasil e do mundo, só que não terá moleza dentro de campo", prometeu o zagueiro Daniel, agora com duas convocações para a seleção brasileira. É esta confiança do seu capitão que Picerni exige de todo o time. Na escalação, alguns problemas. O zagueiro Dininho, com uma contratura muscular, está vetado pelos médicos e será substituído por Serginho. No ataque, Anaílson, com uma forte torção no tornozelo, está praticamente fora do jogo. Wágner deve entrar no seu lugar. Vasco - A invencibilidade de 16 jogos e o artilheiro Romário são os principais trunfos do Vasco. Apesar do problema de salários atrasados e a instabilidade administrativa do clube, os mais de cem dias sem perder deram à equipe um bom ambiente e motivação para superar os desafios. O técnico vascaíno, Evaristo de Macedo, tem problemas para escalar a equipe. O atacante Euller voltou a sentir uma contusão. Caso não tenha condições de atuar, Ely Thadeu será o substituto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.