São Caetano: vacina para Libertadores

Os jogadores do São Caetano já iniciaram os preparativos para a sua primeira participação na Copa Libertadores da América, dia 06 de março contra o Cruz Azul, do México.Na terça-feira, todos eles foram vacinados contra a febre amarela. Essa prática é exigida para a entrada em alguns países da América do Sul, principalmente naqueles onde a região de florestas é muito intensa, como Venezuela, Colômbia e Peru.Há menos de um mês da estréia na competição, todos no clube querem estar por dentro do que acontece no maior campeonato da América Latina. O supervisor Carlos Baptista, por exemplo, está procurando informações de todos os times que disputarão o torneio.Além dos atletas, os dirigentes e membros da comissão técnica também receberam a vacina contra a febre amarela. E os jogadores garantem não amarelar em campo. "É só a vacina", diz o lateral César.Mas a preocupação do técnico Jair Picerni é com o jogo diante do São Paulo, domingo, no Morumbi, pela quinta rodada do Campeonato Paulista 2001. O técnico está na bronca pela derrota em casa diante do Mogi Mirim, por 4 a 3. "Vinha avisando que era preciso manter a seriedade e o ritmo. Perdemos pontos importantes que vão fazer falta lá no final", comentou Picerni. O time vai ter uma mudança: Dininho entrará no meio da defesa no lugar de Daniel, suspenso com dois cartões amarelos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.