São Caetano vai atrás da Libertadores

O que o técnico Tite não queria aconteceu: o São Caetano perdeu para o Juventude, por 2 a 1, em Caxias do Sul, e agora depende de uma vitória diante do Internacional, na última rodada do Campeonato Brasileiro, para atingir seu objetivo de disputar a Taça Libertadores da América de 2004. Nem a vantagem de atuar em casa, no estádio Anacleto Campanella, no que já é chamado de "jogo do ano", tira a seriedade do treinador: "Ainda dependemos de nossas próprias forças e vamos fazer de tudo para buscar esta vaga". A matemática explica tudo. O São Caetano é quinto colocado, com 71 pontos, e se vencer chegará aos 74 pontos, superando o Internacional, com 73 pontos. Um destes clubes, portanto, terá uma das vagas na Libertadores, que já tem garantidos Cruzeiro (campeão), Santos e São Paulo, respectivamente, segundo e terceiros colocados. A outra vaga ainda tem dois outros pretendentes: o Coritiba, com 70 pontos, que recebe o Criciúma, e o Atlético-MG, com 69 pontos, que recepciona o Goiás. Mas para vencer o São Caetano "terá que ter qualidade", cutuca o técnico, que não gostou do rendimento do time em Caxias do Sul. "Muitos jogos nós perdemos, mas jogando bem. Desta vez, não: perdemos jogando mal", criticou. Esta foi a nona derrota de Tite no comando do Azulão em 26 jogos disputados. Só que o técnico sabe, perfeitamente, da necessidade de se concentrar neste último jogo. A preocupação é mesmo garantir uma vaga na Libertadores. "Vejo a importância de disputar uma Libertadores, pois já tive este prazer com o Grêmio e sei como é encarado pelos sul-americanos. Há uma mobilização total em torno dela", justificou. Os jogadores se apresentam nesta terça-feira para iniciar a semana decisiva na competição. A expectativa é pela recuperação do meia Marcinho, sentindo uma distensão muscular na coxa direita. Por outro lado, a defesa terá os retornos de dois titulares que cumpriram suspensão automática por três cartões amarelos: Gustavo e Serginho que devem entrar, respectivamente, nos lugares de Thiago e Paulinho. O meia Matheus, expulso em Caixas, ficará de fora. Ele, porém, vinha sendo apenas opção no banco de reservas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.