São Caetano vence Lusa nos pênaltis

Mesmo superior tecnicamente, o São Caetano não conseguiu traduzir o maior número de oportunidades em gols e apenas empatou com a Portuguesa, neste domingo, em casa, por 1 a 1. Na decisão do ponto extra, a equipe do ABC venceu, nos pênaltis, por 2 a 1. Com os dois pontos, o Azulão chegou aos 15 e ocupa a segunda colocação no Campeonato Paulista. Já a Lusa soma dez e está em nono. O time de Jair Picerni estréia na terça-feira na Taça Libertadores da América, contra o Cruz Azul, do México, em casa. Já a Portuguesa recebe no domingo o Mogi Mirim.Como não era segredo para ninguém, o São Caetano buscou o ataque desde os primeiros minutos. Com suas jogadas centralizadas no lado esquerdo, que depois de muito tempo voltou a funcionar com as tabelas rápidas entre o lateral-esquerdo César e o meia Esquerdinha, o time de Jair Picerni dominou completamente a partida. Já a Portuguesa esbarrava na boa marcação do Azulão no meio-de-campo e na falta de inspiração de seus atletas.Mesmo com um volume de jogo maior, os donos da casa apresentavam muitas falhas de finalização. Já na metade do primeiro tempo, a torcida pedia a substituição do atacante Magrão por Sinval. Aos 25 minutos, em uma troca de bola pelo lado esquerdo, Esquerdinha abriu espaço e chutou, acertando o travessão do goleiro Carlos Germano, que estreava na Lusa. Aos 46, foi a vez de Wagner receber a bola pelo lado direito e chutar. A bola acertou a trave direita de Germano e voltou em suas mãos.No segundo tempo, Picerni resolveu atender aos apelos dos torcedores e pôs Sinval no lugar de Magrão. Enquanto o São Caetano tentava dar mais velocidade ao ataque, o treinador Renê Simões tirou Cléber, que nada havia produzido, para colocar Ricardo Oliveira, que já em sua primeira jogada recebeu a bola pela direita, driblou Simão e chutou forte, sem chance para o goleiro Sílvio Luís.Mesmo em desvantagem, a equipe da casa continuou com o mesma estratégia de jogo, com César fechando mais pelo meio, armando algumas jogadas. Aos 39, Sinval, após cruzamento da esquerda, cabeceou para baixo, empatando a partida. Já nos acréscimos o São Caetano teve a chance de desempatar por meio de cobrança de falta que César chutou e Carlos Germano defendeu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.