São Caetano vence na estréia de Nelsinho

O técnico Nelsinho Baptista estreou com o pé direito no São Caetano. O time do ABC venceu o Fluminense, por 2 a 0, nesta quinta-feira à noite, no Estádio Anacleto Campanella. Há seis jogos o time paulista não vencia e além de fazer as pazes com sua torcida chegou aos 30 pontos, em sétimo lugar. O time carioca continua com 22 pontos, na ameaçadora 20ª posição. Estreante no São Caetano, Nelsinho confirmou a volta do tradicional 4-4-2. Com ele o time mostrou a mesma segurança na defesa, principalmente porque os dois zagueiros de área, Gustavo e Serginho, não desgrudaram de Romário. Mas o ataque não funcionou bem, apesar da insistência em forçar o lado esquerdo do adversário, explorando os avanços do apoiador Jadílson. Do lado do Fluminense, do estreante Joel Santana, nem a experiência de Djair no meio-de-campo foi suficiente para que o time tocasse mais a bola e pudesse ligar Romário, isolado na frente, sem pegar na bola. Pela falta de finalização dos dois lados, o empate sem gols foi justo, num jogo muito ruim tecnicamente. Mesmo sem conhecer muito de perto os jogadores, Nelsinho ousou trocar seu ataque no intervalo. Mateus e Denni entraram para as saídas de Anaílson e Jales. O time melhorou porque ganhou velocidade com Denni e finalização com Mateus. Ele mesmo abriu o placar aos cinco minutos, quando foi lançado no lado direito da grande área e chutou forte e rasteiro. A bola ainda passou entre as pernas do goleiro Kléber. A partir daí o jogo melhorou de produção. O Fluminense, mesmo timidamente, saiu para o ataque, abrindo espaços para a velocidade do time da casa. Aos 12 minutos, Mateus entrou de novo pelo lado direito e chutou forte, mas desta vez o goleiro Kléber colocou para escanteio. Três minutos depois, o baixinho Denni subiu sozinho de cabeça nas costas da defesa, mas a bola caprichosa passou do lado da trave. A principal chance do time carioca saiu dos pés de Romário, após um escorregão de Marlon. O atacante chutou forte com a perna esquerda, mas Silvio Luiz fez a defesa parcial para a zaga aliviar em seguida. O São Caetano ampliou aos 24 minutos numa cobrança de falta ensaiada. Zé Carlos deu um toque leve na bola e recebeu de volta para encobrir a barreira. A bola tocou na trave direita de Kléber, atravessou o gol e caiu na rede do lado. Sem muitas opções no banco de reservas, Joel Santana ainda tentou ganhar mais agressividade com a entrada do meia Zada no lugar do volante Sidney. Romário quase aproveitou outro vacilo da defesa aos 41 minutos, quando chutou rente à trave. Na próxima rodada, os times vão atuar fora de casa. O São Caetano enfrentará o Internacional, em Porto Alegre, às 18 horas. O Fluminense também estará no Sul, mas em Caxias do Sul, contra o Juventude.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.