Nelson Antoine / EFE
Nelson Antoine / EFE

'São favoritos, mas nós acreditamos', projeta Crespo para jogo de volta das quartas com o Palmeiras

São Paulo faz 1 a 0, mas permite o empate e agora terá de decidir no Allianz Parque seu destino na Libertadores

Redação, Estadão Conteúdo

11 de agosto de 2021 | 06h29

A expectativa de Hernán Crespo talvez fosse pelo menos sair do Morumbi com uma vantagem diante do Palmeiras, na primeira partida de ida das quartas de final da Libertadores. Mas, após o empate por 1 a 1, o técnico do São Paulo fez questão de enfatizar seu respeito pelo time que defende o último título da competição, chegando a classificar o rival como favorito.

Em entrevista coletiva, ao ser perguntado por que o rendimento do São Paulo havia caído com a igualdade no placar, Crespo não se furtou a culpar juiz, gramado ou dar qualquer outra justificativa. Para ele, o simples fato de ser um clássico e haver do outro lado o último campeão da América já bastava para o jogo ficar equilibrado.

"Não concordo que isso (de o rendimento do São Paulo cair no jogo) sempre aconteça. Hoje jogamos contra o último campeão da América. Foi um jogo muito equilibrado. Acredito que Libertadores é assim mesmo. Vamos ao Allianz Parque na volta tentar a vitória, é uma possibilidade. Mas sabemos que eles (Palmeiras) são favoritos, um elenco prestigioso. Mas nós acreditamos. Por que não acreditar?", disse o treinador do São Paulo.

Para o argentino, sua equipe poderia ter saído com a vitória, ampliando o placar, "mas não aconteceu", lamentando que o gol sofrido tenha sido de bola parada. O comandante são-paulino chegou a mencionar a atuação do goleiro Weverton, eleito o melhor em campo pela Conmebol. "Se devo pensar no que aconteceu, absolutamente concordo com a Conmebol que o melhor em campo foi o goleiro deles", concluiu Crespo.

O São Paulo visitará o Palmeiras no jogo de volta das quartas de final da Libertadores daqui a uma semana, na próxima terça-feira, na casa do rival, o Allianz Parque.

No sábado, a equipe tem compromisso pelo Brasileirão contra o Grêmio. Resta saber se o treinador irá optar por colocar grande parte dos reservas para poupar os titulares contra a decisão que vale vaga na semifinal da Libertadores ou se focará também no torneio nacional, no qual está colado na zona de rebaixamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.