São José busca solução para crise

Um dos mais tradicionais clubes do interior paulista, o São José Esporte Clube passa por uma terrível crise financeira, que chegou ao seu ápice na terça-feira, quando os jogadores do clube resolveram entrar em greve. Sem receber os salários desde o início do ano, os jogadores não treinaram nesta tarde e afirmam que tomaram esta atitude somente agora porque conseguiram um resultado positivo no último jogo, disputado no domingo, contra o Rio Preto (vitória por 3 a 2 nos pênaltis, após empatar em 3 a 3). "A decisão foi tomada em conjunto. Todos os jogadores estão insatisfeitos com o que vêm acontecendo e achamos que sem dinheiro não dá para tocar um time de futebol", afirma o goleiro Nando, que fez o papel de porta voz dos jogadores. Esta não é a primeira vez pelo qual o São José passa por essa situação. Em 1991, os jogadores fizeram uma rápida greve. A diretoria do clube, na época, se mexeu rapidamente e conseguiu contornar a situação. Desta vez o mesmo foi feito. O presidente José Luiz de Almeida reuniu os jogadores na tarde desta quarta-feira e prometeu resolver a situação o mais rapidamente possível. "Nossa maior dificuldade, que é conseguir dinheiro para pagar os atrasados, será resolvida assim que assinarmos o contrato de parceria com a empresa Sports International. Faltam apenas alguns detalhes para isso", diz o presidente. A empresa a que se refere José Luiz de Almeida pertence ao ex-jogador e técnico Eduardo Amorim, que controla o Jacareí Atlético Clube, clube que disputará a Série B-3 do Campeonato Paulista deste ano. O ex-treinador do Corinthians e do Atlético Mineiro afirma que ainda negociando com o clube. "Estamos analisando a situação e devemos resolver tudo nos próximos dias", diz. Enquanto a situação financeira não é resolvida, o time continua em situação delicada também no campeonato. Disputando a série A-2 do Campeonato Paulista, o São José ocupa a última colocação na classificação geral com apenas nove pontos ganhos em onze jogos. Se o campeonato acabasse agora, o São José estaria rebaixado para a Série A-3. O próximo adversário será o Nacional em casa no domingo. Os jogadores prometem lutar para vencer, mas esperam que os dirigentes façam o mesmo fora de campo até lá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.