São-paulino baleado não corre risco de morte

Torcedor permanece consciente e respira sem a ajuda de aparelhos; médicos não sabem se haverá seqüelas

Solange Spigliatti - estadao.com.br,

08 de dezembro de 2008 | 10h23

O torcedor são-paulino baleado na Capital paulista na noite deste domingo, 7, não corre risco de morte, segundo assessoria do Hospital Santa Cecília, onde permanece internado. Veja também:Polícias abrem inquérito para apurar tiro contra são-paulino São Paulo é campeão brasileiro pela 6.ª vez na história  Édson Luís da Silva, de 28 anos, foi atingido nas costas quando trafegava de moto pela Avenida Luís Inácio de Anhaia Melo, em Sapopemba, zona leste da cidade, por volta das 20h30. Ele foi alvejado por outro motociclista, no cruzamento com a Rua Emílio Jafet Filho. A vítima foi socorrida ao Hospital Sapopemba, de onde foi transferido para o Hospital das Clínicas e em seguida para o Hospital Santa Cecília, por volta das 2 horas desta segunda-feira. Segundo a assessoria do hospital, a bala, que permanece alojada no corpo, na região lombar, atingiu a quinta vértebra, que acabou explodindo. O paciente está em observação e seu quadro clínico é estável, sem risco de morte, de acordo com a assessoria. Ele permanece consciente e respira sem a ajuda de aparelhos. Ainda não foi decidido se o paciente passará por cirurgia ou se haverá seqüelas em alguma habilidade do paciente. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.