Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

São-paulinos afirmam que Jô fez dois gols impedidos na semifinal

Tricolores vêem como determinante o desempenho dos trios de arbitragem nos jogos de ida e volta da semi do Paulistão

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

23 de abril de 2017 | 18h18

Os jogadores do São Paulo tiveram o mesmo discurso após serem eliminados na semifinal do Campeonato Paulista pelo Corinthians, neste domingo. O time tricolor reclamou de erros de arbitragem no confronto e citaram decisões equivocadas na validação de gols adversários tanto na derrota por 2 a 0, na ida, no Morumbi, quanto no empate em 1 a 1 na volta, na arena rival.

"O gol do Corinthians foi impedido", reclamou o goleiro Renan Ribeiro sobre o lance convertido por Jô, no fim do primeiro tempo. O atacante aproveitou cobrança de falta para abrir o placar. No último domingo, o corintiano abriu o placar nos 2 a 0 no Morumbi ao marcar um gol que também recebeu reclamações dos são-paulinos. "A arbitragem tem que ter muito cuidado. Foram dois gols impedidos. Não estou botando a desculpa no juiz. Agora é levantar a cabeça", disse o volante Jucilei.

O zagueiro Rodrigo Caio lamentou não só o impedimento, como também a segunda eliminação acumulada na mesma semana, pois na quarta-feira o São Paulo deu adeus a Copa do Brasil, ao perder o confronto com o Cruzeiro.

Os dois tropeços foram no mesmo contexto, com a derrota do time no primeiro jogo, no Morumbi, por 2 a 0. "A gente deu nosso melhor, tivemos domínio aqui e no Mineirão, contra o Cruzeiro. Infelizmente perdemos as duas competições no Morumbi. Tem que ser aprendizado. Se quiser almejar algo, tem que ter atenção nisso", afirmou.

Fora da disputa do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil, o São Paulo terá agora uma longa pausa no calendário. O próximo compromisso da equipe será apenas no dia 11 de maio, quando recebe o Defensa y Justicia, da Argentina, pelo confronto de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana. Na ida, em Buenos Aires, os times empataram sem gols.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.