São-paulinos aliviados com nova vitória

A comemoração lembrou a conquista de um título. Após o segundo gol, os jogadores do São Paulo abandonaram o campo, subiram no símbolo do clube e festejaram a vitória junto com a torcida. Foi quase um desabafo, especialmente para aqueles que sofreram nas mãos dos torcedores antes da chegada de Émerson Leão.Nem o quase sempre frio treinador escapou. Eufórico com o desempenho de sua equipe, Leão saiu do banco de reservas e dirigiu-se até onde estava Diego Tardelli. Fez questão de reverenciar publicamente o seu atacante. "Eu disse a ele: vai lá e se consagra. E ele se consagrou. Teve uma participação importante naquela seqüência de chutes que acabou nos dando a vitória".Tardelli deixou o Morumbi surpreso e aliviado. O jogador vinha sendo perseguido pela torcida do São Paulo. Não esperava pelo reconhecimento de Leão e muitos menos suas palavras. O atacante contou que o incentivo do técnico não foi na hora da substituição. "Foi antes do jogo. Ele disse que eu iria entrar e que faria o gol da nossa vitória. Acabou dando tudo certo. Foi bom porque tirei um peso das minhas costas. Esse jogo me trouxe a confiança de volta".Depois do apoio do chefe, Tardelli prometeu esquecer a torcida. "Ela vinha pegando no meu pé, gritava em coro pedindo a minha saída. Mas acho que tudo isso pode mudar. Se não mudar, pelo menos vou procurar fazer o meu trabalho, esquecendo a torcida".Apesar de uma certa desconfiança em relação aos são-paulinos, Tardelli fez questão de curtir a vitória como se o time tivesse conquistado um título. "Nunca fui campeão, nunca ganhei um título importante. Mas eu acho que a sensação é mais ou menos como a de hoje, quando ganhamos de um grande adversário no último minuto. Foi uma experiência incrível".Além da vitória, o que mais deixou a Comissão Técnica feliz foi a forma como o time perseguiu os três pontos. Leão fez questão de repetir os elogios na entrevista oficial, na sala de imprensa do estádio. "O São Paulo procurou a vitória até o fim, como deve ser". A boa notícia era sobre César Sampaio. A tomografia computadorizada não revelou nada de grave na cabeça do jogador. Só uma fratura no nariz. Ele foi internado no hospital São Luiz do Morumbi.

Agencia Estado,

02 de outubro de 2004 | 19h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.