Rubens Chiri/Divulgação
Rubens Chiri/Divulgação

São-paulinos culpam calor e gramado pelo empate em Rio Claro

Tricolor volta do interior com apenas um ponto na bagagem

MARCIUS AZEVEDO, Estadão Conteúdo

01 Março 2015 | 19h33

Os jogadores do São Paulo apontaram dois culpados pela atuação ruim da equipe que resultou no empate sem gols contra o Rio Claro, neste domingo, pelo Campeonato Paulista: o calor e o gramado do estádio Dr. Augusto Schmidt Filho

"O calor atrapalhou muito, o gramado também estava muito ruim. Isso dificultou para o nosso time, que é muito técnico e gosta de tocar a bola", afirmou o meio-campista Michel Bastos.

O discurso foi compartilhado pelos companheiros. Artilheiro do Estadual com seis gols, Alexandre Pato, que teve uma atuação muito ruim, foi outro que utilizou os dois argumentos para justificar o baixo rendimento, acrescentando o comportamento defensivo do Rio Claro.

"Estava muito calor, o campo não facilitava jogar pelo chão também. Eles estavam fechando a marcação. A gente tinha que ter tentado explorar os cruzamentos, mas não foi possível. Agora, vamos trabalhar para corrigir os erros", avaliou o atacante, que não enfrenta o Corinthians no próximo domingo, pelo Campeonato Paulista, por causa da questão contratual.

Alan Kardec também citou o gramado ruim, mas comemorou o ponto conquistado em Rio Claro. Com o resultado, o São Paulo chegou aos 17 pontos e abriu três pontos para o Mogi Mirim na liderança do Grupo A.

"Não perdemos o jogo. Foi difícil, porque o Rio Claro se defendeu bem. Enfrentamos dificuldades com o campo, mas não serve como desculpa. Tivemos mais posse de bola, conseguimos trocar passes, mas não conseguimos agredir a equipe deles. Agora, vamos levantar a cabeça, porque temos que continuar trabalhando", afirmou o atacante.

Mais conteúdo sobre:
futebol São Paulo FC Pato Michel Bastos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.