São-paulinos discutem na TV

O atacante Diego Tardelli foi afastado do elenco de profissionais do São Paulo por indisciplina. O jogador faltou aos treinos de ontem - de preparação para a partida de logo mais à noite contra o Corinthians - irritando o técnico Paulo Autuori e os dirigentes tricolores. Tardelli deverá treinar entre as equipes amadoras partir de agora, e muito provavelmente será negociado assim que surgir uma proposta. O afastamento de Tardelli, noticiado pelo programa Debate Bola, da TV Record, provocou constrangimentos ao superintendente do São Paulo, Marco Aurélio Cunha. No momento em que falava sobre o assunto, Tardelli ligou para a emissora e os dois discutiram no ar. Por muito pouco, a conversa não termina em bate-boca.Os problemas começaram quando Marco Aurélio sugeriu que Tardelli havia faltado ao treino de domingo por ter bebido acima do limite na noite anterior. O atacante explicou que não foi ao treino por ter passado mal na noite de sábado, depois de ter ido à festa de aniversário de sua mulher. Irritado, disse que iria processar as pessoas que falaram que ele estava bêbado.Ao ser questionado pelo jogador no ar, o superintendente recuou. Disse que jamais falou que ele (Tardelli) estava embriagado, mas rebateu. ?Eu não disse que você estava embriagado, mas havia sim, conteúdo alcoólico em seu exame?, respondeu o superintendente, visivelmente contrariado. ?O fato é que você faltou ao treino e isso é falta de responsabilidade?, acrescentou.Tardelli se sente perseguido. ?É sempre assim. Eu sou o bode expiatório no São Paulo. Eu não merecia isso (treinar entre os amadores). De qualquer forma, eu não tenho mais vontade de ficar no São Paulo. Eu não tenho mais motivação para continuar no clube?, disse.?Se você não tem mais motivação para jogar no clube como o São Paulo, então é melhor mesmo ir embora?, finalizou Marco Aurélio.Esta não é a primeira vez que Tardelli é afastado. Em 2004, quando o time era dirigido pelo técnico Cuca ele também chegou a ser afastado por 45 dias. Considerado ?recuperado?, ele voltou ao time titular no início deste ano, já sob o comando de Emerson Leão e foi um dos destaques da equipe que foi campeã paulista. Depois da saída de Leão, ele não conseguiu mais se firmar. perdeu posição para Luizão (hoje no Santos) e com Paulo Autuori nunca chegou a ser titular.

Agencia Estado,

24 de outubro de 2005 | 12h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.