Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

São-paulinos lutam contra marasmo de 'intertemporada'

Sem partidas marcadas para os próximos 20 dias, equipe deve ter jogos-treino para não perder ritmo

Fernando Faro, O Estado de S. Paulo

31 de março de 2014 | 18h49

SÃO PAULO - A eliminação no Campeonato Paulista não trouxe apenas prejuízos financeiros ao São Paulo. Como tinha apenas o Estadual para jogar neste semestre, o clube agora enfrenta um longo período sem atividades e pode jogar apenas duas vezes nos próximos 20 dias: no dia 9 de abril enfrenta o CSA pelo jogo de volta na Copa do Brasil e no dia 20 estreia no Campeonato Brasileiro contra o Botafogo, no Morumbi.

Se passar de fase na Copa do Brasil, o São Paulo ainda tem chance de entrar em campo antes de começar o Brasileiro, mas aí dependerá do sorteio da CBF para a sequência da competição. Os jogadores admitem que o recesso é bastante cansativo e enfadonho.

"Sentimos falta, não tínhamos ficado tanto tempo assim sem jogar desde a pré-temporada. Estávamos criando uma cara e não é a derrota que vai derrubar isso. A Copa do Brasil é uma competição de mata-mata e é muito difícil, precisamos estar preparados e usar esse tempo livre para treinar", afirmou Osvaldo, que vinha em bom momento na temporada.

A comissão técnica quer marcar alguns jogos-treino para manter o elenco em atividade e com ritmo de jogo. Muricy Ramalho também espera o tempo livre para entrosar a equipe e, principalmente, escolher onde Alexandre Pato entrará. Por enquanto, Ganso e Pabon são os favoritos a perder a posição. Osvaldo tentou encontrar algo de positivo no longo tempo sem jogo e acabou comemorando o fato de não ter eliminado o jogo de volta contra o CSA, vencido pelo São Paulo por 1 a 0 com gol dele.

"A intenção era matar no jogo de ida, mas esse jogo será importante para não ficarmos parados tanto tempo assim. É quase um mês de treinamento, será importante para chegarmos bem no Brasileiro", ponderou.

SOUZA VOLTA

O volante fez sua primeira atividade técnica nesta segunda-feira desde que sofreu um estiramento no joelho direito no clássico contra o Corinthians, no dia 9 de março. Na última semana ele fez alguns treinos físicos e voltou a campo na reapresentação em atividade dividida por setores organizada por Muricy.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.