São-paulinos picham muro de CT após eliminação

Parte da torcida do São Paulo não perdoou os jogadores e o técnico Muricy Ramalho pela eliminação na Libertadores. Após a derrota por 2 a 0 para o Cruzeiro, no Morumbi, um grupo foi ao centro de treinamentos do clube, na Barra Funda, e pichou os muros com os dizeres "Fora Muricy" e "time pipoqueiro".

AE, Agencia Estado

19 de junho de 2009 | 10h51

Durante a madrugada desta sexta-feira, funcionários do São Paulo foram chamados e pintaram os muros, encobrindo as pichações. No Morumbi, ainda durante a partida, torcedores chamaram o time são-paulino de "sem vergonha". O técnico Muricy Ramalho afirmou que entendia as manifestações da torcida.

O episódio das pichações é o segundo em menos de 24 horas na capital paulista. Na noite de quinta-feira, após a eliminação do Palmeiras, também na Libertadores, um grupo de torcedores pintou os muros e portões do Palestra Itália pedindo a saída do técnico Vanderlei Luxemburgo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLibertadoresSão Pauloprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.