São-paulinos reclamam da arbitragem

A garotada do São Paulo saiu de campo batendo duro contra o árbitro Sálvio Spínola. Não pela expulsão de Flávio Donizete logo no início, mas sim por um impedimento assinalado, que, na análise dos atletas, não existiu. A irritação era ainda maior por que na cobrança da infração, o Santos chegou à vitória com o gol de Carlinhos.?O Hernanes enfiou a bola para o Souza e a bandeirinha marcou o impedimento do Roger, que nem estava participando do lance. Assim não dá. Se a história do carrinho está na regra, a do impedimento também está!?, protestou Fábio Santos, que acabou punido pelo juiz com cartão amarelo. ?Era um lance muito bobo e só ele (Sálvio) não viu. Precisa falar mais alguma coisa??O volante Renan reforçou o coro contra a atuação do árbitro. Ao fim do jogo, ele foi para cima de Sálvio e precisou ser contido pelo técnico Autuori. ?Era um lance de gol. O Souza estava vindo de trás. O juiz é autoridade e não pode cair num lance desses?, disparou.Evitando comentar a atuação do juiz, Autuori foi simples: ?Quer mais confusão do que dá nos lances de impedimento? A responsabilidade é de quem muda a regra.? A determinação da Fifa, desde de 1º de julho, é para que o impedimento seja anotado somente a partir do instante que o jogador em posição irregular toque na bola ? o que não teria acontecido, na análise dos são-paulinos.Reclamações a parte, os jogadores reconheceram que houve uma ?pane? geral da equipe exatamente no momento mais crítico da partida, em que o Santos pressionava. ?Bobeou, perdeu o jogo. Foi um jogo duro, mas dominamos boa parte da partida. É uma pena que tenhamos bobeado no final, e é assim mesmo?, disse o atacante Diego Tardelli, que será o único titular deste domingo a ser mantido para o jogo de quarta-feira, contra o Brasiliense, em Taquatinga.Souza, o capitão do São Paulo na ausência de Rogério Ceni, reconheceu o esforço da garotada. ?Provamos que o trabalho nas categorias de base está sendo bem feito. Só fico triste pela derrota, já que a equipe mostrou brio e competência para enfrentar o Santos, aqui dentro da Vila Belmiro?, ressaltou o meia. ?Acho que o empate seria mais justo. No segundo tempo, o Santos deu um chute e só!?Coringa de Paulo Autuori na reta final da Libertadores, Souza acredita que o São Paulo tem condições de dar a volta por cima no Campeonato Brasileiro. ?Agora, os titulares voltam na quarta-feira e, com certeza, vão fazer esse time crescer na competição. Temos tempo para trabalhar e até brigar por esse título.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.