São-paulinos reclamam de árbitro na derrota para o Inter

Jogadores também reconhecem má atuação no Beira Rio; time permanece na quita colocação

Marcius Azevedo, Jornal da Tarde

24 de julho de 2008 | 00h40

As lamentações do São Paulo depois da derrota para o Internacional por 2 a 0, em Porto Alegre, se dividiram em dois assuntos. Parte dos jogadores reclamou da atuação do time. Outra preferiu eleger a arbitragem como culpada. Veja também: Nilmar marca dois e São Paulo cai em Porto Alegre "Vacilamos no primeiro gol. Eles cobraram uma falta rápida e o time estava todo de costas. No segundo gol, era um escanteio nosso e levamos o gol no contra-ataque", disse o volante Zé Luís. O goleiro Rogério Ceni quase repetiu o discurso do companheiro. Só reclamou do gol de Dagoberto que foi anulado quando o jogo estava empatado por 0 a 0. "Com exceção ao gol em que não há explicação para ser marcado o impedimento, não chegamos ao ataque e não tivemos oportunidades de ataques. Talvez com 1 a 0 no placar o jogo tivesse sido diferente. Mas o auxiliar se encarregou de deixar tudo 0 a 0". Já Jorge Wagner foi um pouco mais incisivo na reclamação. "Não é fácil jogar aqui. A gente poderia ter saído em vantagem e administrar uma situação melhor dentro do jogo. Fomos prejudicados". Depois criticou o time. "Não jogamos bem, faltou alegria. Erramos demais". Juninho, que falhou feio no primeiro gol de Nilmar, tentou se defender. "Não deu tempo de tirar. A bola desviou, veio muito rápida". Apesar do resultado ruim, Zé Luís avisou que o grupo já precisa esquecer e se focar na Portuguesa, adversário no domingo. "É um campeonato equilibrado, muito difícil, não podemos ficar lamentando. Temos que pensar no próximo jogo, que será complicado". Com a derrota, o São Paulo se manteve com 23 pontos e na quinta colocação. No entanto, pode ser ultrapassado pelo Palmeiras, que enfrenta o Santos nesta quinta. A meta de Muricy de assumir o primeiro lugar no domingo foi adiada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.