São-paulinos reclamam do árbitro

Os jogadores do São Paulo deixaram o campo reclamando bastante da atuação do árbitro Ricardo Grance, do Paraguai. De acordo com os são-paulinos, a vitória sobre o Cobreloa, por 2 a 1, pela Libertadores, não seria tão difícil, não fossem os erros do juiz."O juiz complicou um pouco para a gente. O Fábio Santos não fez pênalti", esbravejou Gustavo Nery. Ele se referiu ao lance em que Fábio Santos se chocou com Galaz, dentro da área, e que Grance entendeu como pênalti.Danilo também reclamou de um pênalti, que seria em favor do São Paulo, mas que o paraguaio não marcou. Segundo o meia, que entrou no segundo tempo, um dos zagueiros chilenos cortou a bola com a mão, em sua própria área.Apesar das lamentações, os são-paulinos reconheceram que não apresentaram bom futebol. "A força de vontade do nosso time foi fundamental", comentou o meia Marquinhos, que recuperou a posição de titular - Souza iniciou a última partida, contra o São Caetano. "O jogo chegou a ficar dramático, mas mostramos que somos guerreiros."

Agencia Estado,

25 de março de 2004 | 00h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.