São-paulinos reclamam do juiz

Os jogadores do São Paulo mostraram-se muito nervosos em campo. E na saída do primeiro tempo, Fábio Simplício mostrou que havia uma preocupação muito grande com a atuação do árbitro Wagner Tardelli. ?Nós vimos uma fita e ficou provado que ele apita a maioria das partidas que o Figueirense ganha. Todo mundo sabe disso." Terminado o jogo, novas denúncias vazias. ?O Santos perdeu para o Figueirense aqui em Santa Catarina porque o Juiz era o Tardelli. Ele é muito complicado. Ficou dando um monte de cartões e deixou o nosso time muito nervoso. O Luís Fabiano se enroscou com o Cléber e levou amarelo. Eu fui separar uma briga e também levi amarelo. Ele foi muito exagerado." Jean levou dois amarelos e está fora do próximo jogo. Também culpa o árbitro. ?O Cléber do Figueirense entrou na nossa área e ficou dando encontrões. Dividi com ele e levei o primeiro amarelo. Depois, fiz uma falta e levei o segundo. Ele apitou todas as nossas faltas e não apitava quase nenhuma do Figueirense. Acho que ele atrapalhou muito, mas a gente não pode tirar o mérito do Figueirense. Eles jogaram bem e o empate foi justo. Nós precisamos ver o que erramos para melhorar nos próximos jogos." Foi uma análise parecida com a de Ricardinho. ?A única coisa que eu reclamo é que ele apitou as nossas faltas e quando o Figueirense fazia o mesmo tipo de jogada, ele não apitava. Não teve uma arbitragem uniforme." O meia do São Paulo não tem nada a reclamar dos jogadores do Figueirense, a não ser a marcação do segundo logo tão em cima do segundo do São Paulo. ?A marcação que eu sofri foi dura, mas leal. O Jeovânio ficou em cima de mim, mas não foi violento, não. O duro mesmo foi levar o gol tão rapidamente. Se a gente conseguisse segurar um pouco mais, teria a opção do contra-ataque porque estávamos com o Cléber, Luís Fabiano e o Rico em campo. Não deu, paciencia."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.