São Paulo: 40 mil ingressos vendidos

Filas intermináveis, horas debaixo do sol e muita confusão. Assim foi o domingo de milhares de são-paulinos que se aglomeraram nas bilheterias do Estádio do Morumbi atrás de ingressos para o jogo de volta da decisão da Copa Libertadores da América, contra o Atlético-PR, no dia 13 de julho. A final começa nesta quarta-feira, no Beira-Rio, em Porto Alegre - a Arena da Baixada, em Curitiba, não tem capacidade e foi vetada pela Conmebol.?Esperávamos um grande número de torcedores, mas tenho que confessar que fomos surpreendidos. Muita gente veio, a procura foi muito intensa?, admitiu o tenente-coronel Cerpa, comandante interino da Tropa de Choque da PM. A estimativa é de que, em cinco horas, 40 mil ingressos já foram vendidos - a carga total é de 73 mil.O aumento no preço dos bilhetes foi ignorado pelos torcedores do São Paulo. As entradas de arquibancada, que já custaram R$ 20, pularam para R$ 40 (na semifinal) e agora saltaram para R$ 50, eram as mais procuradas ? e desapareceram rapidamente. O torcedor era obrigado a encarar filas de mais de cinco horas. Pressionado, o presidente do São Paulo, Marcelo Portugal Gouvêa, não encontrou outra solução se não manter os guichês abertos por tempo indeterminado. ?A bilheteria não irá fechar às 17 horas. Já orientei os bilheteiros a vender ingressos enquanto tiver gente para comprar?, prometeu.Neste domingo, o Morumbi era o único ponto de venda aberto. O site www.ingressofacil.com.br não atendeu a demanda e ficou fora do ar durante boa parte do dia. Mas nesta segunda-feira, se preciso, o Ginásio do Ibirapuera e o Canindé também estarão comercializando as entradas, entre as 9 e 17 horas.As primeiras horas já davam indício que o domingo seria de muito sofrimento por parte dos torcedores e de trabalho para a polícia. Por volta das 8h30, mais de cinco mil pessoas já se acotovelavam nos guichês do Morumbi ? que só abriram às 9 horas.?Mesmo tomando todas as medidas, não conseguimos evitar filas. Eu mesmo tentei ir ao Morumbi, mas tive que voltar para casa porque não consegui chegar lá?, contou o presidente do São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.