Instagram/Reprodução
Instagram/Reprodução

São Paulo acerta a venda de Rodrigo Caio por R$ 44 milhões

Volante vai para o Atlético de Madrid a pedido de Simeone

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

10 de junho de 2015 | 21h10

O São Paulo não divulga oficialmente, mas acertou a transferência do zagueiro Rodrigo Caio, que atua também como volante, para o Atlético de Madrid. O jogador de 21 anos foi negociado por 12,5 milhões de euros (R$ 44 milhões) e o time do Morumbi ainda poderá lucrar caso o atleta tenha boas atuações na Espanha. O montante deverá ser pago em duas parcelas, uma imediata e outra no fim do ano. O presidente Aidar relutava em ter tudo na mão agora.

Do valor final da venda, o São Paulo tem direito a 80% e o reforço no caixa ajudará o clube a quitar as dívidas de direito de imagens de alguns jogadores, e assim retomar seu caminho. No ano passado, Rodrigo Caio já estava quase negociado com o futebol europeu, mas acabou tendo séria lesão no joelho esquerdo e isso esfriou as negociações. Agora, ele poderá viver o sonho de atuar no futebol europeu.

Rodrigo Caio chegou ao São Paulo aos 11 anos de idade e foi criado nas categorias de base do clube. Em 2011, ele já estava no profissional e sempre foi tido como um jogador talentoso e polivalente, tanto que atuou na zaga, no meio campo e na lateral-direita. O São Paulo até gostaria de manter o atleta até o fim do ano, mas o Atlético de Madrid quer a transferência imediata de Rodrigo Caio. O jogador autorizou sua negociação. 

A negociação era para ter sido fechada segunda-feira a pedido dos dirigentes da Espanha. Os cartolas do Morumbi ainda tentam dobrar os espanhóis, mas de qualquer maneira a torcida é para que o jogador tenha um bom desempenho na Europa, pois caso atinja algumas metas estabelecidas, tanto o São Paulo quanto o zagueiro ganharão bonificações.


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.