Alex Silva/ Estadão
Alex Silva/ Estadão

São Paulo acerta últimos detalhes para oficializar ida de Kardec para a China

Atacante deve ser negociado com o Chongqing Lifan

Gonçalo Junior, Estadão Conteúdo

15 de julho de 2016 | 13h50

O São Paulo aguarda apenas alguns documentos para concluir a venda do atacante Alan Kardec para o futebol da China. O jogador recebeu uma proposta do Chongqing Lifan, time que está na 12ª colocação no Campeonato Chinês, e espera concluir a negociação ainda nesta sexta-feira, data do fechamento da janela de transferências para o futebol do país asiático. A venda de 70% dos direitos econômicos vai girar em torno de 5 milhões de euros (R$ 17,9 milhões).

Após a saída de Jonathan Calleri, que se despediu da equipe após a eliminação nas semifinais da Copa Libertadores, a venda de Kardec cria um grande problema para o ataque da equipe. Após um primeiro semestre muito ruim, no qual fez apenas um gol em 30 partidas, Kardec estava se recuperando. Nos últimos três jogos do Campeonato Brasileiro, foram três tentos.

Nesta sexta-feira, antes de a negociação avançar, o técnico Edgardo Bauza afirmou que Kardec poderia ser o substituto do argentino. "Claro que Kardec está preparado. Na última partida, fez dois gols e mostra que é um atacante que pode definir partidas. Inclusive, chegaram ofertas por ele. Não só uma, como várias", afirmou em entrevista coletiva.

Kardec chegou ao São Paulo em maio de 2014, após uma passagem de sucesso pelo Palmeiras. O então presidente Carlos Miguel Aidar investiu 4,5 milhões de euros (R$ 16 milhões) para contratá-lo junto ao Benfica. O acerto estremeceu a relação entre São Paulo e Palmeiras, que começou a melhorar apenas após a saída de Aidar da presidência do clube do Morumbi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.