Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

São Paulo acerta venda de Douglas, mas vai mantê-lo até 2015

Lateral jogará no Barcelona em um negócio de 6 milhões de euros

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2014 | 22h09

O lateral Douglas será jogador do Barcelona, mas só a partir do segundo semestre de 2015. São Paulo e o clube espanhol chegaram a um acordo na tarde desta quarta-feira sobre a negociação, mas o jogador permanecerá mais um ano no Morumbi. A contratação deverá ser concretizada até a próxima segunda-feira quando o diretor de futebol do Barça, Raül Sanllehí, virá ao Brasil. A venda do jogador de 24 anos renderá 6 milhões de euros, dos quais 40% ficarão com a Traffic e 60% com o São Paulo.

A negociação não será comprometida pela norma da Fifa que proíbe o clube espanhol de fazer contratações nas janelas de transferências de janeiro e julho/agosto de 2015. Como Douglas ficará mais um ano no São Paulo, ele só se apresentará no final do período de proibição.

O Barcelona foi punido no mês de abril deste ano por negociar a transferência de jogadores estrangeiros com idade inferior a 18 anos, prática proibida pela entidade. O clube de Neymar e Messi foi multado em pouco mais de R$ 1,1 milhão. A Fifa rejeitou recurso do Barcelona, que pretende apelar à Corte Arbitral do Esporte.

A permanência de Douglas minimiza o problema crônico na lateral-direita no Campeonato Brasileiro. Luis Ricardo, reserva imediato, não conseguiu se firmar. Na partida desta quarta-feira, contra o Inter, o zagueiro Paulo Miranda deverá ser escalado na posição. Auro, promessa das categorias de base, ainda é jovem, na opinião da comissão técnica. Douglas chegou ao São Paulo no início de 2012, mas sofreu muitas críticas da torcida. Como vários outros que passaram pela lateral, não conseguiu convencer a torcida, embora tenha recebido elogios dos treinadores. Em 130 partidas, marcou seis gols.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.