Evelson de Freitas/AE
Evelson de Freitas/AE

São Paulo acredita que pode tirar desvantagem na tabela

Queda para a terceira posição no Brasileirão não incomoda os jogadores, que falam em tropeços do líder

Gabriel Navajas, Jornal da Tarde

28 de setembro de 2009 | 10h16

O 1 a 1 com o Corinthians no domingo fez com que a diferença para o líder Palmeiras chegasse a cinco pontos e, de quebra, derrubou o São Paulo para a terceira posição no Campeonato Brasileiro. No entanto, os jogadores do time tricolor ainda acreditam que é possível chegar ao título. Restam 12 rodadas e o discurso é otimista.

Veja também:

linkCeni desfalca o São Paulo contra o Náutico

linkJOGO - Leia como foi São Paulo 1x1 Corinthians

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Vai depender da gente. O Palmeiras tem um clássico em Santos na semana que vem. O São Paulo já tirou uma diferença de 11 pontos para o Grêmio no ano passado. Por que não vai tirar cinco agora?", questiona Borges."A batalha continua. Buscamos 11 pontos no ano passado. Vamos buscar o título sim", reforça o lateral Junior Cesar.

Para tirar a diferença para o Palmeiras, os jogadores usam o próprio rival. "Time que quer ser campeão tem de vencer fora de casa, como fizemos contra o Cruzeiro e em outras vezes. Vamos respeitando, mas temos em mente o objetivo maior, que é a busca pelo título. O futebol pune muitas coisas", diz Richarlyson.

André Dias concorda: "Não acredito que o Palmeiras não vá tropeçar, com todo respeito. O resultado [contra o Atlético-PR] foi sofrido, assim como o nosso empate. Acho que tudo pode acontecer. Da mesma forma que Grêmio tropeçou [derrota por 2 a 1 para o Goiás], não acredito que eles vão manter 100% até o fim do campeonato."

Tudo o que sabemos sobre:
Campeonato BrasileiroSão Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.