Sergio Neves/Estadão
Sergio Neves/Estadão

São Paulo adia acordo com patrocinador após polêmica com arbitragem do Paulistão

Clube decide estampar marca somente após o término da competição estadual

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de março de 2019 | 23h04

Após anunciar, nesta sexta-feira, um novo patrocinador para sua camisa, o São Paulo decidiu adiar o acerto com a marca AOC por polêmica envolvendo a arbitragem do Campeonato Paulista. De acordo com a nova programação, a empresa só irá estampar o vestuário do clube paulista com o fim da competição estadual, em abril.

Assim que o anúncio foi feito, o Estado publicou uma matéria em que lembrou que o novo patrocinador do São Paulo estampa também a camisa dos árbitros do Paulistão. A reportagem entrou em contato com a Federação Paulista de Futebol e, a partir deste ponto, o clube optou por adiar a parceria para não levantar maiores suspeitas.

Além da entidade que organiza a competição, a reportagem também entrou em contato com responsáveis do São Paulo. Em ambos os casos não foram obtidos retornos para maiores esclarecimentos. O anúncio foi feito nesta sexta-feira e o uniforme da equipe na partida contra a Ferroviária, neste sábado, já teria o logotipo da nova parceira da equipe. Os valores não foram divulgados e o contrato é pelo período de um ano.

Em 2015, um patrocínio da Crefisa à arbitragem no Paulistão gerou grande polêmica na reta final do Estadual. A empresa já era parceira do Palmeiras e chegou a um acordo com a Federação Paulista de Futebol para patrocinar os árbitros na fase mata-mata. A Fifa, na época, recomendou que a FPF abrisse mão do patrocínio. Segundo a entidade que rege o futebol no mundo, os árbitros podem ter patrocínio nos uniformes desde que não exista conflito de interesses. Leia a matéria na íntegra sobre o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.