Rubens Chiri/Divulgação
Rubens Chiri/Divulgação

São Paulo admite ansiedade para enfrentar o Cruzeiro

Sem jogos pela frente, clube quer voltar a campo pela Libertadores

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

27 de abril de 2015 | 18h49

A eliminação no Campeonato Paulista deu ao São Paulo uma longa folga e, por outro lado, gera uma grande ansiedade do elenco. A equipe vai ficar duas semanas sem jogar e enquanto aguarda o confronto com o Cruzeiro, pela Copa Libertadores, tenta conter a expectativa para as oitavas de final da competição depois de ter conseguido uma boa vitória sobre o Corinthians, por 2 a 0, na semana passada.

"Dá essa vontade de jogar logo. Mas é importante também para que a gente possa treinar, ter tempo, fazer atividades táticas e encaixar o time", disse o lateral-direito Bruno nesta segunda-feira. 

A queda na semifinal do Paulistão para o Santos fez o São Paulo ter dois finais de semana sem jogos e permitiu ao elenco ganhar folga no sábado e no domingo. Nessa espécie de intertemporada o time vai até mesmo treinar em dois períodos durante alguns dias.

A equipe está mais empolgada depois de ter vencido o Corinthians no Morumbi, na melhor partida que o São Paulo conseguiu fazer na temporada. "O ambiente está melhor. Você chega ao treino e pode brincar, conversar mais. Em derrotas você chega triste pelo resultado e quer mostrar para a torcida que quer fazer mais para sair da situação", explicou o lateral Bruno. Desde a última quarta-feira a equipe não teve mais partidas.

Diante do Cruzeiro, no Morumbi, em 6 de maio, no jogo de ida, a equipe deve ser novamente comandada pelo interino Milton Cruz. Antes de voltar a enfrentar a equipe mineira em Belo Horizonte, na semana depois, o São Paulo vai estrear no Campeonato Brasileiro contra o Flamengo, em casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.