São Paulo admite negociar Luís Fabiano

Os dirigentes do São Paulo sabem ? e comentam nos corredores do Morumbi ? que a saída de Luís Fabiano é apenas questão de tempo. Os cartolas apostam que, em junho ou julho, época em que o mercado europeu será novamente aberto, o clube receberá alguma grande proposta para liberar o jogador. E têm motivos de sobra para acreditar nisso. No fim de 2003, há pouco mais de quatro meses, duas agremiações da Europa tentaram tirá-lo do Brasil. Uma, do futebol russo, ofereceu US$ 12 milhões à vista. ?Não quis ir para a Rússia?, comentou o artilheiro. A outra a assediá-lo foi o poderoso Manchester United, que chegou a cobrir a oferta dos russos. O negócio, porém, não foi para a frente porque Luís Fabiano não preenchia os requisitos necessários para atuar na Inglaterra ? um deles é o limite mínimo de convocações para a seleção. Um fato importante que pesou para sua permanência até agora foi a eleição presidencial no São Paulo. O presidente Marcelo Portugal Gouvêa, que saiu como candidato à reeleição, e seus correligionários tinham consciência de que a transferência do maior ídolo do torcedor no momento e principal atleta da equipe seria bastante prejudicial para a campanha. A venda dos direitos Kaká, por exemplo, por pouco mais de US$ 8,2 milhões ao Milan vem sendo bastante criticada pelos oposicionistas. E, sem Luís Fabiano, fatalmente os resultados do time neste início de ano não teriam sido os mesmos. A diretoria garante não ter nenhuma intenção de negociá-lo neste ano. O contrato vai até a metade de 2008 e, quem quiser levá-lo, terá de depositar US$ 20 milhões, valor da multa rescisória. Por US$ 15 milhões, no entanto, a cúpula tricolor admite conversar. O Barcelona, da Espanha, anuncia interesse em contratar um atacante. O Milan, que também quer um goleador, vem recebendo as melhores indicações possíveis do atacante por meio de Kaká. O técnico Cuca acha difícil que possa contar com o atacante a partir do segundo semestre. ?Vou torcer por sua permancência, mas tem um monte de times atrás dele.? Lembrou que o nome do jogador vem sendo comentado em vários países. Nesta sexta-feira, por exemplo, a publicação espanhola Don Balón dedicou generoso espaço ao são-paulino. Seu empresário, Jose Fuentes, embora não diga publicamente, acha que seria excelente para a carreira do atleta uma saída para um grande clube da Europa já neste ano. Luís Fabiano, que tem 23 anos, se diz pronto para mudar de ares, apesar de se mostrar feliz no Morumbi. ?Hoje estou mais preparado, mais consciente e mais maduro do que na época em que joguei no Rennes (da França), afirmou. ?Os gols que fiz contra a Hungria vão me ajudar.? Faz questão de ressaltar, contudo, que não tem obsessão pelo assunto. ?Não tenho pressa. Falam da minha saída há um bom tempo. Vamos esperar para ver o que acontecerá.? O São Paulo contará com o retorno de Luís Fabiano neste domingo, contra o Guarani, em Campinas. Grafite, suspenso, fica fora. Jean Carlos será o outro atacante. Cuca resolveu tirar Danilo e colocar Adriano no meio--de-campo para fortalecer a marcação.

Agencia Estado,

30 de abril de 2004 | 20h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.