são Paulo, agora, luta contra o tempo

O São Paulo começa a semana tentando recuperar-se dos fracassos que colecionou na busca de reforços. A nove dias do início do Paulista, o São Paulo ainda corre atrás de um atacante e de um meia, pedidos pelo técnico Leão. Até agora, o time conseguiu dois volantes. Josué e Mineiro vieram justamente para um setor onde as carências não eram grandes. Os garotos Alê e Renan têm muito a ver com a segurança da defesa, que terminou o Brasileiro de 2004 como a menos vazada.Leão gosta dos meninos, mas queria jogadores mais experientes. O treinador gostaria de um meia de qualidade, alguém "fantástico", como ele define. Com este atleta e com dois volantes que acrescentem o equilíbrio necessário à equipe, ele até poderia abrir mão de um zagueiro. Que é como gosta de armar seus times.Foram muitas tentativas e nenhum sucesso. Houve contatos com representantes de Petkovic e Felipe, que foram para o Al-Ittihad e Fluminense, respectivamente. O caso de Roger é mais emblemático ainda da dificuldade que o clube tem em contratar. O atleta tinha tudo acertado com o São Paulo, mas, na hora de assinar, pediu um tempo a mais. Estava seduzido pela possibilidade de uma oferta da MSI, que não veio. Tcheco havia assinado uma carta de intenções com o São Paulo. Acabou no Santos. E as opções para o ataque também diminuem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.