São Paulo ainda acredita no título do Campeonato Brasileiro

Campeão em 2006 e 2007 está em sexto lugar na tabela e precisa vencer a Portuguesa para se manter na briga

Redação,

25 de julho de 2008 | 12h56

A 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro não foi boa para o São Paulo. Além de perder na quarta-feira para o Internacional, o time viu seus principais adversários na briga pelo título vencerem seus jogos o que aumenta ainda mais a necessidade de um triunfo neste domingo, contra a Portuguesa, às 18h10, no Morumbi. Veja também: Diogo é suspenso por três jogos e desfalca a Portuguesa O bicampeão brasileiro é o sexto colocado, com 23 pontos, a cinco pontos do novo líder Grêmio, ainda acredita no título em 2008. O técnico Muricy Ramalho voltou a reclamar da janela européia de transferências dos jogadores e lembrou que terá que trabalhar muito para chegar às primeiras posições. "Antes de começar o Campeonato Brasileiro tem sempre de dez a 12 times com chance de ser campeão, o problema é que estamos perdendo muitos jogadores importantes e com um elenco reduzido fica ainda mais difícil", afirmou o técnico. Muricy não fala em mais contratações para substituir Alex Silva e Hernanes, que estão com a seleção olímpica, além de outros reforços para a seqüência do Brasileirão. A partir de 3 agosto, os zagueiros Anderson e Rodirgo, além do atacante André Lima - que retornam da Europa - poderão atuar pelo clube. O técnico do São Paulo acredita que terá que procurar no próprio elenco as soluções para os problemas do time. "Tem que esperar fechar a janela [de transferências para a Europa] e a hora que isso acontecer vai dar para ver quem tem realmente chance de ser campeão. Enquanto isso não acontece, vamos procurar a solução por aqui mesmo", revelou Muricy que ainda tem Miranda e Borges no Departamento Médico. O ADVERSÁRIOO contra-ataque da Portuguesa é o que mais preocupa o São Paulo. Para o volante Richarlyson, o time terá que ter atenção especial domingo, se quiser conquistar a vitória e voltar a pensar no título do Brasileirão. "A Portuguesa tem um conjunto muito bom e um atacante de extrema qualidade que é o Diogo", afirmou Richarlyson. "Não podemos deixar que eles armem o contra-ataque, porque é um time que gosta e sabe fazer isso", concluiu. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.