São Paulo ainda não confirma Émerson

A contratação do zagueiro Émerson da Portuguesa não foi confirmada pela assessoria de imprensa do São Paulo. No entanto, o presidente da Portuguesa, Amílcar Casado, informou que as chances do jogador atuar no Morumbi no Campeonato Brasileiro são de 80%. "Só não posso confirmar a negociação como concretizada antes do Wilson acertar o contrato conosco", alegou. Wilson não treinou hoje à tarde no Centro de Treinamentos da Barra Funda. Foi acertar detalhes de seu vínculo com o clube do Canindé, que defenderia por seis meses sem o valor do passe fixado. Pela transação, o São Paulo pagará à Portuguesa R$ 600 mil. "Entre os clubes já está tudo acordado, realmente falta apenas o acerto dos jogadores com os clubes. O Wilson deve acertar no máximo até amanhã". Apesar do martelo não ter sido batido, alguns jogadores do São Paulo falaram como se Émerson já estivesse no grupo. "É um grande jogador e está vindo para um clube onde não tem trairagem", destacou. Nem o fato de ter que disputar a posição parece atormentá-lo. "Somos cinco zagueiros aqui e apenas dois vão jogar. Mas eu já tive problemas sérios de contusão e superei aqui no São Paulo, não há motivos para acomodação agora". Rogério Pinheiro também fez questão de elogiar a postura de Rogério Ceni. "É um cara alegre e de caráter. Sempre fala o que pensa mas jamais poderia receber o tratamento que recebeu". França admitiu ter ficado assustado com a dimensão que o caso do goleiro ganhou. Mas reconheceu a importância de contar com um jogador que é responsável por boa parte dos gols da equipe. "Da maneira como o Rogério está jogando seria ruim se ele saísse agora". Opinião compartilhada por Leonardo, que não perdeu o companheiro com quem deverá dividir a responsabilidade pela liderança dos jogadores. "É claro que cada um tem a sua importância, mas com o Rogério fica mais fácil a formação de um grupo vencedor". Nelsinho considerou encerrado o caso de Rogério Ceni. Mas era nítido o alívio pela sua permanência, pela qual admitiu ter trabalhado, ainda de que forma tímida. "Não tive participação, só intermediei. O importante é passar tranquilidade para o Rogério depois de tudo o que aconteceu". O treinador também não confirmou a contratação de Émerson. "Depende do Wilson, que foi um jogador que eu realmente liberei para poder contar com o Émerson". A direção também trabalha com a possibilidade da contratação de um atacante de velocidade, que poderá ser anunciado até a estréia do São Paulo na Copa Mercosul na próxima quarta-feira contra o Peñarol.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.