Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

São Paulo alega rejeição da torcida e diz que já havia desistido de Dudu

Atacante ex-Grêmio, cobiçado pelo Tricolor e pelo Corinthians, pegou todos de surpresa ao ser anunciado pelo Palmeiras

Estadão Conteúdo

11 de janeiro de 2015 | 14h41

O surpreendente anúncio de Dudu como novo jogador do Palmeiras, ocorrido na manhã deste domingo, gerou repercussão no São Paulo. O clube do Morumbi tinha interesse declarado no jogador e parecia o mais próximo do acerto, após o Corinthians desistir oficialmente da transação, mas quem acabou levando o meia-atacante que se destacou no Grêmio em 2014 foi o rival alviverde. A diretoria são-paulina, então, se manifestou sobre o assunto e garantiu que também já havia desistido da contratação na última sexta.

Em nota oficial, o São Paulo deu dois motivos para que Dudu não acertasse com o clube. O primeiro teria sido uma declaração do jogador, que disse preferir atuar no Corinthians quando os dois rivais tentavam sua contratação. O segundo foi a falta de acordo financeiro com o atleta e seus empresários.

"O São Paulo Futebol Clube entende que as declarações suscitadas pelo atleta na imprensa, alegando sua preferência por outra agremiação, geraram um mal estar e uma repercussão negativa muito grande junto à sua coletividade. Acompanhamento efetivo em mídias sociais confirmaram que o atleta sofreria grande rejeição", alegou o clube.

A própria diretoria do São Paulo, através do vice de futebol Ataíde Gil Guerreiro, no entanto, chegou a minimizar as declarações de Dudu. "Conversamos várias vezes com o jogador, que dizia que queria jogar no São Paulo. Mas ele ouviu de um empresário que tínhamos desistido do negócio e ele foi induzido ao erro porque em 2012 deu uma declaração de que toda a família dele era são-paulina. Aí, o empresário falou para ele dizer aquilo (que preferia o Corinthians) para desfazer o impacto da frase anterior", chegou a dizer o dirigente na sexta.

Sobre a questão financeira, o clube do Morumbi admitiu que chegou a um acordo somente com o Dínamo de Kiev, detentor dos direitos do jogador, mas não com o atleta e seus representantes. "Apesar do acerto com o F.C. Dínamo de Kiev, detentor dos direitos do atleta, o São Paulo Futebol Clube não chegara a um acordo financeiro com o jogador. A pedida salarial feita por seus representantes também inviabilizara a contratação, posto que não se enquadra no perfil financeiro adotado pela instituição."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCDuduPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.