São Paulo
São Paulo

São Paulo anuncia a rescisão de contrato com o lateral-direito Daniel Alves

Como fez apenas seis jogos no Campeonato Brasileiro, o jogador pode acertar com outra equipe

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2021 | 23h08

O São Paulo anunciou nesta quinta-feira à noite que o clube e o lateral-direito Daniel Alves finalizaram o acordo para a rescisão do contrato do jogador, que terminaria em dezembro de 2022. Como só atuou seis partidas na atual edição do Campeonato Brasileiro, o atleta poderá atuar por outra equipe, e e o Flamengo é uma das possibilidades.

"O São Paulo Futebol Clube comunica que na data de hoje foi firmado um acordo para a rescisão do jogador Daniel Alves, que tinha vínculo com o clube até dezembro de 2022", informou o comunicado do clube nas redes sociais.

Daniel Alves chegou ao São Paulo em setembro de 2019 e assinou um contrato até dezembro de 2022, com um salário de R$ 1,5 milhão divididos em direitos de imagem, direitos trabalhistas regidos pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), luvas e bônus. 

Pela CLT, o lateral recebia cerca de R$ 500 mil. Como a cláusula compensatória é calculada pelo salário de R$ 500 mil, Daniel Alves teria direito de receber do São Paulo R$ 8,6 milhões considerando todos os meses até o final do contrato somados com os 13º salários dos dois anos. Os valores, contudo, podem variar conforme as partes negociarem a rescisão.

Um comunicado de que Daniel Alves não iria mais atuar no tricolor paulista foi feito depois do jogador afirmar à diretoria que só voltaria a atuar pelo São Paulo quando o clube ajustasse a dívida financeira de aproximadamente R$ 11 milhões. Daniel Alves estava com a seleção brasileira para as partidas das Eliminatórias da Copa do Mundo e não se reapresentou ao São Paulo na sexta-feira passada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.