Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

São Paulo compra mais 40% dos direitos de Thiago Mendes

Negociação pode ter chegado a um milhão de euros

Estadão Conteúdo

08 de dezembro de 2015 | 12h42

O São Paulo anunciou oficialmente nesta terça-feira que comprou mais 40% dos direitos econômicos do volante Thiago Mendes, fato que faz o clube passar a ser dono de 80% do total - os outros 20% pertencem ao próprio atleta, que brilhou ao marcar um golaço no último lance do jogo em que o time venceu o Figueirense por 3 a 2, no Morumbi, na penúltima rodada do Brasileirão, com uma incrível virada nos minutos finais.

O resultado acabou sendo determinante para o São Paulo garantir a quarta posição da competição nacional e consequentemente conquistar a última vaga aberta ainda na Copa Libertadores de 2016. "O Thiago Mendes reúne as características que o São Paulo valoriza, e representa aquilo que o torcedor quer ver dentro de campo", afirmou o diretor executivo de futebol do São Paulo, Gustavo Vieira de Oliveira, ao comemorar o acordo firmado para o clube se tornar detentor da maior parte dos direitos do atleta.

Thiago Mendes, por sua vez, festejou o fato de ter aumentado o seu vínculo com o São Paulo, depois de ter sido o jogador que mais vez atuou pela equipe neste último Campeonato Brasileiro. Ele esteve presente em 35 das 38 partidas do time na competição.

"É gratificante ter o trabalho reconhecido no final da temporada, e espero que 2016 seja espetacular para o clube. Individualmente, a minha temporada foi boa, mas a minha meta é conquistar títulos no São Paulo. E vou buscar isso com os meus companheiros no próximo ano", projetou o volante, que aposta que o time tricolor chegará em boas condições para lutar pelo seu primeiro maior objetivo em 2016. "Nosso elenco passará por uma reformulação, e acredito que chegaremos fortes para brigar pelo título da Libertadores", completou, por meio de declarações reproduzidas nesta terça pelo site oficial do clube.

O São Paulo não divulgou oficialmente os valores desta nova aquisição, mas especula-se que tenha pago cerca de um milhão de euros pelos 40% a mais dos direitos que passou a deter do jogador. Esses 40% pertenciam à Luppi Participações, grupo que era dono desta fatia do atleta de 23 anos de idade desde os tempos em que ele defendia o Goiás, clube no qual atuou entre 2010 e 2014, antes de ser contratado pelo time do Morumbi.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCThiago Mendes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.