Rubens Chiri/SPFC
Rubens Chiri/SPFC

São Paulo anuncia renovação do lateral-direito Bruno até 2018

'Estou motivado para buscar uma temporada brilhante', afirma

Estadao Conteudo

09 de março de 2017 | 20h14

O São Paulo anunciou nesta quinta-feira a renovação contratual de mais um nome de seu elenco. O lateral-direito Bruno tinha vínculo com o clube até o fim do ano e assinou por mais uma temporada, até dezembro de 2018. Após firmar o acordo, ele não escondeu a felicidade por permanecer "em casa".

"Aqui é a minha casa, e por isso estou feliz de poder renovar o meu contrato com o São Paulo. Permanecemos mais tempo no clube do que com as nossas próprias famílias, então isso faz com que a gente crie um vínculo muito forte. Estou feliz e motivado para buscar uma temporada brilhante com os meus companheiros, e acredito que estamos no caminho certo sob o comando do Rogério", avaliou.

Para Bruno, a procura da diretoria para oferecer-lhe a renovação mostrou seu prestígio no clube. "Estou muito feliz com a renovação. É gratificante poder retribuir esta confiança de alguma forma, seja na busca pela excelência nos treinos ou nos jogos. Agradeço ao clube pela confiança, e isso passa por todos os funcionários, companheiros e torcedores."

Antes do lateral, o São Paulo já havia renovado com Thiago Mendes, Lucas Fernandes e Cueva este ano. Bruno nunca foi unanimidade entre os são-paulinos, mas tem se destacado pelos passes para gol. Em 2016, foram sete assistências, enquanto este ano já foram três.

"Procuro retribuir o voto de confiança do clube dentro de campo. Minha meta é melhorar ainda mais, porque a cobrança aumentará. Meus companheiros me ajudam bastante, e tento contribuir com as assistências e na marcação. O Rogério tem um estilo de jogo bem definido e sigo as determinações dele para mostrar o meu futebol. Pretendo evoluir ainda mais para que a gente possa formar um time forte na briga por títulos", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.