J.F.Diorio/AE
J.F.Diorio/AE

São Paulo apenas empata e perde a chance de ser líder

Clube novamente esbarra no Santo André, fica no 1 a 1 e apenas iguala Palmeiras no número de pontos

André Rigue, estadao.com.br

20 de setembro de 2009 | 17h59

Tinha um Santo André no meio do caminho... O clube do ABC novamente atrapalhou a vida do São Paulo e impediu o clube do técnico Ricardo Gomes de chegar à liderança do Campeonato Brasileiro. Em partida disputada em Ribeirão Preto, pela 25.ª rodada, os clubes empataram por 1 a 1.

 

Veja também:

linkSão-paulinos lamentam resultado mas não se abalam

linkRicardo Gomes admite que empate foi justo

som Ouça os gols pela Rádio Eldorado/ESPN - São Paulo 1 a 0; São Paulo 1 a 1

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

Com o resultado, o São Paulo chegou aos 44 pontos, mesmo número do Palmeiras, porém perde no saldo de gols (14 a 10). O alviverde paulista pode voltar a se isolar na liderança nesta quarta-feira, caso vença ou empate com o Cruzeiro no Mineirão, no complemento da 25.ª rodada.

 

O Santo André não perde para o São Paulo desde 2005 - neste ano foram três confrontos, com uma vitória e dois empates. Mesmo assim, o clube do ABC Paulista continua na zona de rebaixamento, agora com 25 pontos.

 

A partida deste domingo aconteceu no Estádio Santa Cruz, pois o Santo André solicitou a mudança na tabela. O clube do ABC alegou que seu estádio, Bruno José Daniel, não tem condições de receber um confronto deste porte.

 

O jogo, que contou com a presença quase que total da torcida tricolor, começou com um lance polêmico. Logo no primeiro minuto, o volante Fernando caiu na área do São Paulo após disputa com Miranda - o zagueiro deu um carrinho para tentar cortar a bola. O Santo André reclamou de pênalti, mas o árbitro Flávio Guerra mandou seguir.

 

O São Paulo deixou a polêmica de lado e abriu o placar aos 7 minutos do primeiro tempo. Junior Cesar fez bela jogada pela esquerda e cruzou na medida para Jean. O volante/lateral pegou de primeira dentro da área e mandou a bola para o fundo das redes de Neneca, que ficou vendido na jogada.

 

Após o gol, o ritmo do São Paulo caiu. O Santo André, porém, só conseguia assustar nas cobranças de falta de Marcelinho Carioca. Aos 38 minutos, o atacante quase acertou o ângulo direito de Rogério Ceni.

 

VACILO

O Santo André voltou para o segundo tempo disposto a buscar o empate. Aos 12 minutos, Fernando recebeu dentro da área e bateu rasteiro. O chute do jogador de 41 anos quase entrou no canto esquerdo do gol do São Paulo.

 

Santo André1
Neneca; Cesinha    , Marcel e Gustavo Nery; Rômulo, Fernando, Júnior Dutra, Marcelinho Carioca     (Pablo Escobar    ) e Ávine; Nunes (Eduardo Ratinho) e Wanderley (Leandrinho)
Técnico: Sérgio Soares
São Paulo1
Rogério Ceni; Rodrigo, André Dias e Miranda; Jean, Arouca    , Richarlyson (Zé Luis), Jorge Wagner     e Junior Cesar (Marlos); Dagoberto e Borges (Washington)
Técnico: Ricardo Gomes
Gols: Jean, aos 7 minutos do primeiro tempo; Pablo Escobar, aos 26 minutos do segundo tempo

Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra (SP)

Renda: R$ 696.840,00

Público: 19.762 pagantes

Estádio: Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP)

Mais a história do jogo mudou aos 16 minutos. Marcelinho Carioca sentiu o peso de seus 38 anos e deixou o campo com dores. Pablo Escobar entrou em seu lugar. E foi dos pés do boliviano que o São Paulo levou o empate.

 

Aos 26 minutos, o lateral Ávine cruzou na área. A zaga do São Paulo deu bobeira e Nunes escorou de cabeça. O rebote caiu nos pés de Pablo Escobar. Livre, o boliviano bateu cruzado, na saída de Rogério Ceni, e acabou com o sonho de liderança do tricolor paulista.

 

Após levar o empate, Ricardo Gomes foi para o desespero e colocou o time no ataque. Mas se não fosse por uma defesa difícil de Rogério Ceni em chute de longe de Pablo Escobar, aos 41 minutos, o São Paulo teria deixado Ribeirão com uma derrota.

 

PENDURADOS

Neste domingo, o São Paulo entrou em campo com cinco jogadores pendurados: o meia Marlos e o zagueiro Renato Silva (na reserva) e os atacante Borges e Dagoberto e o zagueiro Miranda. Nenhum deles levou o terceiro amarelo e, assim, poderão enfrentar o Corinthians no clássico do dia 27.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.