Érico Leonan / São Paulo
Érico Leonan / São Paulo

São Paulo aposta em bom retrospecto no Morumbi contra o Flamengo

Na última década, time só perdeu do rival desta tarde em seu estádio uma vez; de dez duelos, venceu seis

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

04 Novembro 2018 | 05h00

O São Paulo enfrenta o Flamengo neste domingo, a partir das 17h, no Morumbi, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro apostando no excelente retrospecto que possui contra o rival em seu estádio nos últimos dez anos. De dez encontros, perdeu apenas um. Houve ainda seis vitórias e três empates.

A última derrota aconteceu no dia 2 de outubro de 2011: 2 a 1 para a equipe rubro-negra, com gols de Thiago Neves e Renato. Dagoberto descontou para os donos da casa, que naquele dia jogavam para mais de 63 mil espectadores entusiasmados pela reestreia de Luís Fabiano.

Neste domingo, até em virtude da situação momentânea do São Paulo no campeonato, que caiu muito de rendimento no returno e se distanciou da briga pelo título, certamente o público não será tão bom, mas a diretoria agiu na tentativa de atrair a maior quantidade possível de fãs: reduziu o preço dos ingressos das arquibancadas. Os mais baratos custam R$ 30. Além disso, a recém-inaugurada estação de Metrô Morumbi-São Paulo ficará aberta até as 21h para atender aos torcedores que forem ao jogo.

De qualquer forma, por mais que o foco dos tricolores esteja mais em se garantir entre os quatro melhores na tabela do que em sonhar com a taça, o confronto direto entre dois integrantes do G-4 motiva o time.

"Importante contar com a nossa torcida para esta decisão de seis pontos", ressaltou o lateral-direito Bruno Peres, ao site oficial do clube. Apenas três pontos separam os cariocas, que somam 59, dos paulistas, com 56. "Estamos focados e queremos vencer para manter o time na parte de cima da tabela. Batalharemos por isso", disse.

No último encontro entre as equipes no Morumbi, também pelo returno do Campeonato Brasileiro, mas do ano passado, deu São Paulo: 2 a 0, gols do centroavante argentino Lucas Pratto e do meia Hernanes.

Aguirre e Dorival têm problemas distintos na escalação

O técnico Diego Aguirre terá muita dificuldade para escalar a equipe. Ao todo, cinco peças estão fora do duelo. O goleiro Jean, expulso na partida anterior contra o Vitória, e o volante Hudson, que recebeu o terceiro cartão amarelo no mesmo jogo, cumprirão suspensão. Já Everton Felipe, Everton e Rojas estão machucados.

No gol, é certo que Sidão retomará o posto de titular que defendeu durante praticamente toda a temporada e perdido nos três últimos jogos (Internacional, Atlético-PR e Vitória). 

Já para a vaga de Hudson, Jucilei e Liziero disputam lugar, mas também é possível que os dois entrem ao mesmo tempo no time caso o uruguaio resolva alterar o esquema e preencher o meio-campo. Neste caso, jogariam Luan, Jucilei, Liziero e Reinaldo na linha de quatro homens, com Diego Souza e Gonzalo Carneiro mais à frente.

Do outro lado, a maior dificuldade de Dorival Júnior, antecessor de Aguirre no São Paulo, está em contornar o clima pesado no ambiente derivado da sua decisão e barrar o goleiro Diego Alves do time titular nas últimas partidas. Houve até bate-boca entre os dois na frente de todo o elenco durante o treino da última quarta. "Faltou diálogo e um pouco de maturidade de nós para não desviarmos o foco do objetivo que é o Brasileiro. Isso afeta de alguma maneira", admitiu o zagueiro Réver.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO: Sidão; Bruno Peres, Bruno Alves, Arboleda e Edimar; Luan, Liziero e Diego Souza; Tréllez, Gonzalo Carneiro e Reinaldo. Técnico: Diego Aguirre.

FLAMENGO: César; Pará, Réver, Léo Duarte e Renê; Cuéllar, Arão, Paquetá e Everton Ribeiro; Vitinho e Uribe. Técnico: Dorival Júnior.

ÁRBITRO: Wilton Pereira Sampaio (GO).

LOCAL: Morumbi.

HORÁRIO: 17h.

NA TV: Pay-per-view.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.