São Paulo aposta em hino 'heavy metal' para vencer o Corinthians

Clube lançará nova trilha sonora para as partidas no Morumbi

PAULO FAVERO, O Estado de S. Paulo

21 de abril de 2015 | 21h18

O clássico desta quarta-feira pela Copa Libertadores com o Corinthians marcará uma mudança na trilha sonora de entrada do São Paulo no estádio do Morumbi. O torcedor se acostumou a ouvir a música "Hells Bells", da banda AC/DC, vai presenciar pela primeira vez, ao vivo, o hino tocado em forma de rock. Desde o dia 12 de março o heavy metal já tinha sido abolido e os jogadores estavam entrando em campo com o hino tradicional. Agora, vão ouvir o hino no ritmo de rock and roll.

Quem está pro trás da versão é Andreas Kisser, torcedor do time e guitarrista da banda Sepultura. A música começou a ser produzida em dezembro e agora está pronta. Para o goleiro Rogério Ceni, a novidade é muito bem-vinda. "Acho muito bacana a versão do hino em rock and roll", afirmou o capitão do São Paulo, que foi o responsável por escolher a trilha sonora dos jogos do time anteriormente.

Mas ele garante que não se sente incomodado pela saída de "Hells Bells", uma tradição que o torcedor já estava acostumado. "Quando completei mil jogos pelo São Paulo, pediram para que eu escolhesse 20 músicas para tocar na hora do jogo. Gostaram de Hells Bells e ela ficou tocando durante 4 anos. O AC/DC é uma banda que eu adoro, mas cabe ao São Paulo escolher a música", explicou o goleiro.

Nesta quarta-feira, o torcedor que for ao Morumbi vai ver a apresentação em primeira mão, mas será possível fazer download da música pela internet e ver um vídeo com o making off do hino. "Estou muito feliz pela oportunidade de ter gravado o hino do São Paulo de uma maneira mais rock and roll, heavy metal, e vamos apresentar no jogo com o Corinthians. O clube montou um palco atrás do gol, no do portão 1, vamos apresentar ao vivo para dar uma injeção de ânimo, uma acordada. É um jogo decisivo contra nossos queridos rivais, precisamos vencer de qualquer maneira. Espero que dê uma injeção de ânimo no sangue tricolor", comentou Andreas Kisser, em entrevista ao SporTV.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolSão Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.