São Paulo aposta nos contra-ataques

O São Paulo aposta nos contra-ataques contra o Atlético-MG, domingo, no Mineirão, como forma de se aproximar da meta de trabalho fixada por Leão para o restante do campeonato. Para os que se contentam com a classificação para a Libertadores, o técnico manda um aviso: é possível ser campeão brasileiro de 2004. E mostra como: é necessário ganhar 27 pontos nas próximas 11 partidas.É difícil. O time precisaria vencer nove jogos, conseguindo um rendimento de 81,81%, muito superior aos 55,71% conquistados até agora. Mas já foi mais complicado. A meta inicial de Leão foi fixada no dia 28 de setembro. Ele queria 12 vitórias em 14 jogos que ainda faltavam. E já conseguiu três."Desde o início tenho dito que um time grande só pode pensar em grandes coisas. Nossa meta é o título. Se não der, ficamos mais próximos da Libertadores, que também é algo desejado pelos torcedores", explicou o treinador.Mesmo que consiga os 27 pontos e chegue aos 86 com que Leão sonha, o título só virá para o São Paulo se o líder Atlético-PR, que já tem 68 pontos ganhos, der uma "colaborada". O time paranaense só perderia o campeonato se fizesse menos de 19 pontos dos 33 que precisa disputar. E ainda tem o Santos....Leão diz que o time deve sempre buscar a vitória no Morumbi ou fora de casa. Com ele, o São Paulo ganhou duas partidas das quatro que fez como visitante no Brasileiro - com seu antecessor, Cuca, foram apenas três vitórias em dez jogos. A ordem é vencer, mas a tática será diferente. O time vai abdicar da marcação agressiva no campo do adversário e buscar a vitória nos contra-ataques. "O Atlético vai entrar com tudo no jogo. Vão acuar a gente e por isso é bom a gente ficar mais postado no nosso campo durante uns 20 minutos. Depois, a gente começa a se soltar e equilibra o jogo", revelou Cicinho.O lateral acredita que o time possa render bem nesse posicionamento tão diferente daquele mostrado na última rodada. "Nós sufocamos a Ponte no campo deles. Agora vai ser diferente, mas o importante é que nosso time sabe jogar bem das duas maneiras. Temos é que ganhar, independentemente do esquema."O zagueiro Rodrigo lembra-se do jogo contra a Ponte, em Campinas - vitória por 1 a 0. "Dominamos desde o início e eles não conseguiam passar para o nosso campo. Agora tem de ter um pouco mais de calma, mas também não dá para aceitar que eles dominem o jogo. Temos de atacar também."Há outra indicação de que o São Paulo jogará no contra-ataque. Jean foi o destaque nos últimos treinos coletivos e tem boas possibilidades de jogar. Aberto na esquerda, como é seu estilo."Com ele, ganhamos muito em velocidade, mas perdemos um pouco na criação das jogadas. Foi bem nos treinos, mas não é certeza que entrará. Ainda preciso analisar algumas coisas para definir se ele joga", admitiu Leão.Se Jean entrar, Nildo é que deve sair, deixando Danilo isolado com a tarefa de armar as jogadas. "Ganho um companheiro a mais no ataque, o outro time fica mais preocupado, mas em compensação, chegam menos bolas para os atacantes. O treinador é que vai resolver", afirmou Grafite, titular garantido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.