São Paulo apresenta seu novo técnico: Rojas

Demorou quase 40 dias, mas a novela do novo técnico do São Paulo enfim chegou ao fim. Depois de não ter entrado em acordo financeiro com Toninho Cerezo, a diretoria conversou com Roberto Rojas e o efetivou no cargo de treinador. Rojas deixa, assim, definitivamente a função de preparador de goleiros e terá considerável aumento salarial. Ganha, atualmente, R$ 10 mil e passará a receber pelo menos o triplo. Milton Cruz será seu auxiliar. O presidente Marcelo Portugal Gouvêa foi, no início da tarde desta terça-feira, ao Centro de Treinamento acompanhado de Juvenal Juvêncio, diretor de Futebol. Os dois fizeram o convite a Rojas, que aceitou. Há algumas semanas, ele não admitia a idéia de se tornar técnico, mas, nos últimos dias, mudou de idéia. Na sexta-feira, após o treino da equipe, declarou que poderia "sentar e conversar". Ele não quis falar nada sobre o bate-papo com os dirigentes e chegou a se irritar com as insistentes perguntas acerca da reunião. "Foi uma conversa privada, sabem o que é privado?" Os jogadores serão informados nesta quarta-feira de que Rojas vai ser o treinador do time no restante do ano. A comissão técnica lhes pediu que chegassem ao CT às 8h30, meia hora antes do início das atividades. Haverá um encontro com os dirigentes, que vão anunciar a manutenção do ex-goleiro chileno no comando. Em seguida, o São Paulo vai avisar a imprensa. Rojas acabou sendo, na opinião da diretoria, a solução para preencher a vaga de treinador, após a demissão de Oswaldo de Oliveira, dia 3 de maio. O primeiro nome da lista era o de Emerson Leão, que deixou claro que não sairia do Santos. Tite, o segundo, não aceitou a proposta salarial. Cerezo pediu alto - US$ 50 mil - e foi descartado nesta terça-feira. Muricy, a quarta alternativa, afirmou que não vai deixar o Inter-RS e Ricardo Gomes tem compromisso com a seleção sub-23. O trabalho de Rojas vem agradando aos dirigentes e o custo para o São Paulo com sua efetivação será bem menor. Oswaldo, por exemplo, ganhava cerca de R$ 140 mil mensais. A redução em aproximadamente R$ 100 mil na folha de pagamento é muito bem-vinda, pois o clube não vive situação financeira confortável. Caso o chileno não aceitasse o convite, Gouvêa iria chamar Cilinho, coordenador das categorias de base, para uma conversa. O melhor resultado de Rojas como técnico interino foi na vitória sobre o Grêmio por 2 a 1, em Porto Alegre. O ponto negativo foi a eliminação da Copa do Brasil pelo modesto Goiás, nas quartas-de-final, em pleno Morumbi. Seu contrato deverá ser de um ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.