Celio Messias/AE
Celio Messias/AE

São Paulo arranca empate com o Sertãozinho pelo Paulistão

Equipe tricolor conta com gol contra para fechar jogo em 2 a 2 e chegar aos oito pontos na competição

Alan Rafael Villaverde, estadao.com.br

31 de janeiro de 2010 | 21h27

Se o jogo deste domingo diante do Sertãozinho servia de teste para alguns jogadores ingressarem na lista de inscritos para a Libertadores, a situação deles não é nada boa, já que o São Paulo não passou de um empate em 2 a 2 na partida que foi válida pela quinta rodada do Campeonato Paulista.

Veja também:

linkCléber Santana treina e diz estar pronto para reestrear

lista RESULTADOS / tabelaCLASSIFICAÇÃO

som OUÇA OS GOLS NA ELDORADO/ESPN

Com o segundo empate na competição, o São Paulo chega aos oito pontos, na oitava colocação. Já o Sertãozinho, que começou a rodada como lanterna, agora soma três pontos, e ganha apenas uma posição.

Mantendo seu planejamento de testar jogadores antes da estreia na Libertadores - dia 10 de fevereiro diante do Monterrey (MEX), no Morumbi -, o técnico Ricardo Gomes optou por um time repleto de reservas, mas com o esquema 3-5-2, que não é de seu agrado.

O ataque com Roger e Marlos foi pífio, sem criar boas chances. Em parte pela ineficácia do meio-campo, uma vez que Hernanes, Léo Lima e Carlinhos Paraíba não se entendiam. O Sertãozinho aproveitava para assustar o goleiro Rogério Ceni com chutes de longa distância.

O resultado disto foi a impaciência da torcida do São Paulo no Estádio Santa Cruz, em Ribeiro Preto, e o primeiro gol do adversário aos 10 minutos do segundo tempo, com Thiago Silvy, após cruzamento de Harison, que iniciou a carreira justamente no clube tricolor.

Até então desaparecido, Léo Lima contou com o rebote do goleiro Luiz Henrique para empatar o jogo no minuto seguinte, dando ânimo ao São Paulo. Ricardo Gomes, inclusive, deixou de lado o esquema com três zagueiros, tirando Renato Silva para a entrada de Marcelinho Paraíba.

Mas a ideia de dar mais ofensividade ao time tricolor deu lugar à péssima marcação da defesa são-paulina que, aos 17, viu o Sertãozinho marcar o segundo com Mendes, que recebeu lançamento de Harison e, sozinho, driblou Rogério Ceni antes de tocar para o gol.

Os últimos 33 minutos restantes do jogo foram um martírio para a torcida presente. Os dois times erraram passes em demasia. O São Paulo, que precisava ao menos do empate, ficou limitado a dois chutes e um bate-rebate dentro da área adversária aos 44 minutos, não aproveitado.

Dessa forma, coube ao adversário dar o empate ao São Paulo. Aos 49, Jorge Wagner cobrou falta pela esquerda e Marcus Vinícius, no anseio de cabecear a bola para longe, a tocou para dentro do gol.

Agora, o São Paulo se prepara para enfrentar o São Caetano na quarta-feira, às 21h50, na Arena Barueri, enquanto o Sertãozinho encara o Rio Claro no mesmo dia, às 19h30, em Sertãozinho.

NOTAS

RIcardo Gomes deu nova chance para Sérgio Mota, que entrou no lugar de Marlos +++ Rogério Ceni, Miranda e Hernanes foram os titulares que começaram a partida; Marcelinho Paraíba entrou no segundo tempo +++ Hoje, elenco tricolor conta com 34 jogadores, e a lista da Libertadores pode contar com, no máximo, 25.

SERTÃOZINHO 2 x 2 SÃO PAULO

SERTÃOZINHO - Luiz Henrique; Ricardo Lopes, Erivélton, Pablo e João Paulo (Rafael Mineiro); Magal, Marcus Vinícius, Everton e Harison (Cascata); Thiago Silvy e Mendes (Léo Mineiro). Técnico: Márcio Araújo

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Renato Silva (Marcelinho Paraíba), André Luís e Miranda; Adrian González, Hernanes, Carlinhos Paraíba (Jorge Wagner), Léo Lima e Júnior César; Marlos (Sérgio Mota) e Roger. Técnico: Ricardo Gomes

GOLS: Thiago Silvy, aos 10; Léo Lima, aos 11; Mendes, aos 17, e Marcus Vinícius (contra), aos 49 minutos do segundo tempo

CARTÕES AMARELOS: Magal (SER)

ÁRBITRO: Raphael Claus

PÚBLICO: 5.637 pagantes

RENDA: R$ 169.420,00

LOCAL: Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.